O espelho, poesia de Geraldo Carneiro

7 07 2017

 

 

 

b7a56c34a359a0ed2ad0b7650ae72519Mulher ao espelho, 1948

Paul Delvaux (Bélgica, 1897-1994)

óleo sobre tela

Coleção Particular

 

 

O espelho

 

Geraldo Carneiro

 

do outro lado um estranho

faz simulações como se fosse

um demônio familiar

é sempre noite, um assassino sonha

com mulheres assassinadas em série

sob as palmeiras de Malibu

o mundo é só uma ficção plausível

a imagem que baila ao rés-da-lâmina

é um último e improvável vestígio

da existência de Deus

o resto são ecos de outras faces

gestos de espanto e despedida

a música dos relógios, a morte

 

Em:  Folias metafísicas, Geraldo Carneiro, Rio de Janeiro, Relume Dumará: 1995





Esmerado: verso de espelho em marfim, c. 1330-1360

25 10 2016

 

 

f8cc283805552693be56a3db00e5dd2bVerso de espelho com grupo de falcoaria, 1330-1360

Marfim

Artesania francesa, 9,5 x 9,5 x 1 cm

Metropolitan Museum, Nova York

 

 

Muitos espelhos na época eram emoldurados em marfim esculpido por escultores denominados “pigniers” que também se especializavam em pentes.  Entre os produtos mais populares  dos eborários góticos, estavam os espelhos, em geral feitos aos pares para serem guardados virados um para o outro para proteger a superfície de metal polido, comumente vendidos em estojos de couro.  O tema neste caso é uma atividade nobre, falcoaria, e indica que o espelho foi feito para um cliente aristocrático. Inventários medievais confirmam que esses objetos frequentemente pertenciam a famílias nobres.

Metropolitan Museum

 

Nota: eborário é a pessoa que trabalha esculpindo o marfim.

Salvar

Salvar





Minutos de sabedoria: Hanif Kureishi

16 10 2016

nicolae-tonitzaromenia-duas-irmas-1927Duas irmãs, 1927

Nicolae Tonitza (Romênia, 1886-1940)

óleo sobre cartão

“A verdade é uma tatuagem na testa. Não podemos vê-la sozinhos. Eu sou seu espelho.”

Hanif Kereishi

hanif_kureishiHanif Kureishi

Salvar





Alguns favoritos do desafio de escrita, Dia 3 — #PHpoemaday

4 06 2014

 

 

estelles-bartual-rafael (Espanha)Minha filha Amparo, lendo, 1953

Rafael Estelles Bartual (Espanha, 1900-1985)

óleo sobre tela, 100 x 80 cm

www.estellesbartual.es

 

 

 

Tema: ESPELHO

 

Espelho

Victória Albuquerque

Mão direita,
Esquerda mão.
Cabeça nas nuvens,
Pé no chão.
Versificar,
Ver se está bem.
Cicatriz fina,
Aqui também.
Olhar brilhando,
As duas têm.
E o desconhecido
Habita o lado de cá também.

 

 

O Espelho

Ana Carolina Souza


Tantos espelhos
Um em cada canto
Tinha medo de perder
De perder-se
E perdeu
Tantos espelhos
Um em cada canto
Tinha medo de ser esquecida
De esquecer-se
E esqueceu
Esqueceu que era bela
Que era ela
Que era única…

 

 

De Enrique Coimbra outro tipo de contribuição:

 

10341901_557080254401442_2634710964296780081_n

 

 

 





Dia 3: Espelho, desafio da escrita, #PHpoemaday

3 06 2014

 

 

 

 

Aldemir Martins - Pássaro. Acrílica sobre tela, 60x81 cm, 1986,Pássaro, 1986

Aldemir Martins (Brasil,1922 – 2006)

acrílica sobre tela, 60 x 81 cm

 

Espelho

Espelho urbano na poça da calçada. Prédios ensolarados, pós-tormenta, alinham-se nas beiradas. O céu é puro azul. Tranquilidade efêmera. Uma lavadeira-mascarada vem banhar-se e perturba a superfície cristalina da imagem. Bom prenúncio: a cidade volta à sua rotina.


©Ladyce West, Rio de Janeiro, 2014.





Esmerado: capa de espelho em marfim, século XIV

20 05 2014

 

 

 

Louvre258ivoryHorseWomenCoolSmCapa de espelho [lado de trás] em marfim com cena de enamorados a cavalo, século XIV.

Museu do Louvre, Paris





Quadrinha da tristeza

28 12 2012

Espelho, 1922, Andre Edouard MartyEspelho, 1922, ilustração de André Edouard Marty.

A beleza não existe
fora de quem a aprecia…
– Para quem é triste, é triste
a mais ruidosa alegria.

(Israel Fonseca)





Além dos humanos, que animais se reconhecem no espelho?

13 05 2009

macaco com espelho

 

A capacidade de identificar a si mesmo em um espelho é bastante rara na natureza, presente apenas entre os grandes primatas (chimpanzés, bonobos, gorilas, orangotangos e humanos), nos golfinhos e nos elefantes.

Entre os cientistas há o entendimento de que essa habilidade de se reconhecer no espelho só é possível em espécies com alto grau de empatia e comportamento altruístico, ou seja, que são aptos a perceber as necessidades de outros indivíduos de sua espécie e tentar ajudar. “Além disso, trata-se de animais que têm uma capacidade cerebral muito mais sofisticada que a dos cães“, diz o professor Luciano Mendes Castanho, da Faculdade de Ciências Biológicas da PUC-SP.

 

Terra








%d blogueiros gostam disto: