Flores para um sábado perfeito!

14 07 2018

 

 

 

AUGUSTO HERKENHOFF, Flores, óleo sobre tela , 40 x 40 cm , assinado e datado - 2006Flores, 2006

Augusto Herkenhoff (Brasil, 1965)

óleo sobre tela, 40 x 40 cm





Flores para um sábado perfeito!

7 07 2018

 

 

Jorge Maciel (Brasil, 1972) Floral, ost. 70x110cmFloral

Jorge Maciel (Brasil, 1972)

óleo sobre tela, 70 x 110cm





Flores para um sábado perfeito!

23 06 2018

 

 

GEORGINA DE ALBUQUERQUE - Vaso de Flores, O.S.T, assinado no canto inferior esquerdo.45x37 cm.Vaso de flores

Georgina de Albuquerque (Brasil, 1885-1962)

óleo sobre tela, 45 x 37 cm





Flores para um sábado perfeito!

2 06 2018

 

 

 

 

OEHLMEYER, Edgar, Hortênsias,óleo schapa de madeira industrializada, 1958, 81 x 65 cmHortênsias, 1958

Edgar Oehlmeyer (Brasil, 1909-1967)

óleo sobre chapa de madeira industrializada, 81 x 65 cm

 





Flores para um sábado perfeito!

26 05 2018

 

 

 

Cláudio Barake, (Brasil, 1966) Girassóis, romã e pêssegos, acrílica sobre tela, 60 x 60 cmGirassóis, romã e pêssegos

Cláudio Barake, (Brasil, 1966)

acrílica sobre tela, 60 x 60 cm





Flores para um sábado perfeito!

19 05 2018

 

 

MARIO ZANINI (1907-1971) - Cesto com Flores. Óleo stela. Ass. cid. 46 x 55 cm.Cesto com Flores

Mário Zanini (Brasil, 1907-1971)

óleo sobre tela, 46 x 55 cm





O verde do meu bairro: Palmeira Bismarck

14 05 2018

 

 

 

DSC03312assPalmeira Bismarck iluminada pelo sol, Praça Santos Dumont, na Gávea, no Rio de Janeiro.

 

 

Sempre gostei desta palmeira [Bismarckia nobilis] com seus grandes “abanos” prateados que contrastam tão bem com os verdes do jardim!  Esses leques naturais não passam de duas dezenas na planta madura, e sempre têm cor pálida, cinza, como prata à luz do sol.  Suas  folhas dão a impressão de estarem seguras pelas mãos de bailarinas invisíveis, amarradas em um único tronco, que abrem seus leques em dança delicada, sensual,  à moda oriental.

Esta palmeirinha pode chegar a altura de 25m, mas só a conheço pequena, talvez com no máximo 8-10 metros.  Ao lado das palmeiras reais, e de outras árvores de grande porte, parece pequena, quase uma joia, como a que vemos na foto.

Gosta de sol pleno ou pouca sombra. Precisa de muito espaço em uma área de paisagem, de boa drenagem e de boa irrigação.  Não é natural do Brasil.  Original de Madagascar, e introduzida aqui, no século passado, chama-se Palmeira Bismarck em homenagem ao primeiro chanceler do Império Alemão Otto von Bismarck.  No Brasil também é conhecida como palmeira azul.  Pode ser plantada em clima tropical e subtropical, em ambientes úmidos ou secos. Para reprodução precisa de palmeiras macho e fêmea plantadas próximas para polinização.  Ambas florescem e dão uma semente em cada fruto.

Por causa de sua aparência espetacular é favorita entre paisagistas de grandes jardins.








%d blogueiros gostam disto: