Em três dimensões: Louis-Ernest Barrias

22 05 2017

 

 

bousaadaA menina de Bou Saada, década de 1890

Louis-Ernest Barrias (França, 1841-1905)

Mármore branco e bronze,  48 cm de altura

Coleção Particular





Palavras para lembrar — Robert Sabatier

17 05 2017

 

 

Dominique-Guillemard (França 1949- 2010)Na praia, ostNa praia

Dominique Guillemard (França, 1949-2010)

óleo sobre tela

 

 

“Um best-seller em geral é um não tão bom livro cuja venda permite ao editor outros livros que não são tão maus assim mas que não são vendáveis.”

 

Robert Sabatier

Salvar

Salvar





Imagem de leitura — Jean-Baptiste Marie-Pierre

24 04 2017

 

 

La Mauvaise NouvelleMás notícias, 1740

Jean Baptiste Marie-Pierre (França, 1714 – 1789)

óleo sobre tela

Museu Nissim de Camondo, França





Escritor, a profissão mais desejada na Grã-Bretanha

17 04 2017

 

 

Armand Guillaumin (French Impressionist painter, 1841-1927) Madame Guilaumin, 1892Madame Guillaumin escrevendo, 1892

Armand Guillaumin (França, 1841-1927)

Pastel

 

 

O jornal The Telegraph publicou em 2015 uma lista de 14 razões para você não se tornar um escritor. Essa publicação foi consequência de uma pesquisa, feita na Grã-Bretanha, entrevistando 15.000 pessoas, que revelou a profissão mais desejada pelos britânicos: escritor.  Ao todo 60% dos entrevistados gostariam de ganhar a vida escrevendo, como descobriu  YouGov. Surpreso com esse resultado, Chas Newkey-Burden, que vive de escrever há anos, fez uma lista das razões para uma pessoa não se dedicar a essa profissão.

Aqui estão algumas das razões:

  •  O dinheiro não é o que você imagina.
  • Todo mundo hoje escreve
  • Você é uma companhia de um membro, tudo está nos seus ombros
  • Todo mundo conta sua história pensando que “dá um romance”

 

Para explicações e o resto dos motivos sugiro que passem nos links no texto.  Boa sorte!

Para

Salvar





Os maravilhosos companheiros de Alfred Richardson Barber

16 04 2017

 

 

Alfred Richardson Barber (British, fl.1873-1893) A Rabbit Family withFamília de coelhos com cenouras e repolhos, 1886

Alfred Richardson Barber (GB, 1841-1924)

óleo sobre tela

 

Alfred Richardson Barber (British, fl.1873-1893) RabbitsUma família de coelhos, 1881

Alfred Richardson Barber (GB, 1841-1924)

óleo sobre tela, 45 x 63 cm

 

Barber-Alfred-R-Escaped-dois coelhos e um porquinho da indiaDois coelhos e um porquinho da Índia, 1880

Alfred Richardson Barber (GB, 1841-1924)

óleo sobre tela

 

Barber, uma famíliaUma família entre repolhos

Alfred Richardson Barber (GB, 1841-1924)

óleo sobre tela,  45 x 60 cm

 

barber, repastoHora do repasto

Alfred Richardson Barber (GB, 1841-1924)

óleo sobre tela,  45 x 61 cm

 

Barber, coelhos comendoCoelhos comendo, c. 1890

Alfred Richardson Barber (GB, 1841-1924)

óleo sobre tela,  25 x 17 cm

 

Barber, uma família felizUma família feliz

Alfred Richardson Barber (GB, 1841-1924)

óleo sobre tela,  45 x 65 cm

 

barberm alfred r. coelhos comendo alfaceCoelhos comendo alface

Atribuído a Alfred Richardson Barber (GB, 1841-1924)

óleo sobre tela,  52 x 42 cm

 

alfred-richardson-barber-afternoon-reposeRepouso da tarde

Alfred Richardson Barber (GB, 1841-1924)

óleo sobre tela,  49 x 61 cm

 

alfred-richardson-barber-portrait-of-an-english-springer-spanielRetrato de um Springer Spaniel, 1883

Alfred Richardson Barber (GB, 1841-1924)

óleo sobre madeira,  23 x 23 cm





O Livro de Orações da Rainha Claude de França

9 04 2017

 

 

7720Pequeníssimo, completamente ilustrado, livro de orações da Rainha Claude, c. 1517, The Morgan Library & Museum, NY.

 

O Livro de Orações da Rainha Claude é uma obra de  c. 1517, ano da coroação dessa Rainha de França.  Ele foi iluminado por um artista desconhecido a que se deu o nome de Mestre de Claude de França, por ter sido ele também o iluminista de outro livro,  o par digamos assim,  o Livro das Horas da Rainha Claude, hoje numa coleção particular francesa. O brasão da rainha aparece três vezes neste livrinho que contém 132 cenas da vida de Cristo, da vida da Virgem Maria e de inúmeros santos.  As bordas são decoradas assim como verso e reverso de cada uma das folhas.

 

Claude abiertoBue

 

A rainha Claude morreu de varíola aos vinte e cinco anos (1499-1524), depois de ter sete filhos, um corpo deformado por escoliose e aparentemente ter um toque de estrabismo.  Casada com François d’Angoulême (1494–1547) que se tornou rei de França em 1515, como parte de um contrato político, Claude, duquesa de Duchy, peça no jogo de xadrez político da Europa,  não tinha atração pela política, nem muito interesse nos filhos. Dedicou-se principalmente aos estudos religiosos.

 

Interior-of-Queen-Claudes-Prayer-BookPágina com o Arcanjo Gabriel Anunciando à Maria.

 

Pouco sabemos sobre o Mestre da Rainha Claude. Trabalhou ativamente na cidade de Tours nas duas primeiras décadas do século XVI (1500-1525).  Seu estilo poderia ser considerado como extremamente elegante, com cores delicadas e aplicadas de tal maneira que não se percebe as pinceladas na pintura.  Só se conhece cerca de uma dúzia de manuscritos desse artista.

Esse livro-joia faz parte da coleção da Morgan Library em NY, presente de um colecionador americano.

 

Cover-of-Queen-Claudes-Prayer-BookCapa

Salvar





Palavras para lembrar — Jean-Jacques Ampère

8 04 2017

 

 

Eugene de Blaas, Correspondencia dividida

As leitoras, ou correspondência dividida

Pietro Antonio Rotari  (Itália,  1707 – 1762)

óleo sobre tela

Tretyakov Gallery – Moscou

 

 

“Os livros fazem as épocas e as nações,  como as épocas e as nações fazem os livros.”

 

 

Jean-Jacques Ampère








%d blogueiros gostam disto: