Poetando, poesia de Francisco Tribuzi

7 04 2016

 

 

Angelo Morbelli ( Itália 1853-1919) Primeira Carta, 1890, ostPrimeira carta, 1890

Ângelo Morbelli (Itália, 1853-1919)

óleo sobre tela

 

 

Poetando

 

Francisco Tribuzi

 

 

Eu faço versos como quem

conserta sapatos

não como quem comanda uma empresa.

São tão simples os meus atos

como simples é a natureza.

 

Eu faço versos com pureza

não vou além da surpresa

que me inspiram os relatos

mas vou além do que sinto

eu faço versos não minto

e fazer versos é amar.

 

(Tempoema/inédito,s.d.)

 

Em: A Poesia Maranhense no Século XX,  organização  e ed. Assis Brasil, Rio de Janeiro, Sioge/Imago: 1994, p. 319.








%d blogueiros gostam disto: