O mundo geek se agita: seríamos uma imagem holográfica?

16 05 2012

Origami, década de 1990

Yuli Geszti (Hungria, 1953- no Brasil desde 1957)

acríica sobre tela, 80 x 80 cm

Para quem se interessa por ficção científica, sugiro a fascinante entrevista na revista Wired : Theoretical Physicist Brian Greene Thinks You Might Be a Hologram,  [Brian Greene, o teórico da física, acredita que você possa ser um holograma] com  Brian Greene autor de The Fabric of the Cosmos, livro que serviu de base para o programa da televisão pública nos Estado Unidos [PBS], com o mesmo título.  Sem deixar de lembrar o quanto essas ideias são difíceis de ser entendidas, até mesmo por físicos que trabalham com isso no dia a dia, Brian Greene explicou que só levou adiante as pesquisas de Leonard Susskind e Gerard’t Hooft , que ao considerarem  alternativas para o que acontece com informações que entram nos buracos negros, desenvolveram a ideia de que  o objeto que cai num buraco negro pode ser representado por dados em duas dimensões.  Brian Greene então  questionou se o reverso também não seria verdadeiro.

No programa televisivo The Fabric of the Cosmos Brian Greene considera algumas das propostas da física moderna que têm estranhas características, mas que são de fato ideias que com base sólida na pesquisa matemática e em dados tirados da observação.  Entre essas estão a definição do que é o tempo, um conceito que afeta toda a nossa vida mas do qual sabemos pouco;  o conceito de espaço, isso tudo que nos cerca;  comunicação entre objetos distantes entre si; ele aborda também a mecânica quantum e como ele mesmo diz, o que ainda pode ser considerado mais revolucionário, o conceito de que o nosso universo não seja único e sim parte de um grupo de universos a que se dá o nome de multiverso.

Perguntado sobre suas preferências no mundo da ficção científica, Brian Greene listou Isaac Asimov como seu autor favorito, seguido de  Ray Bradbury.  Ele prefere a ficção científica que tem a verdadeira ciência como base e aconselha escritores de ficção cientifica para manterem-se o mais próximo possível dos conhecimentos científicos, deixando que a própria ciência oriente o desenvolvimento da história.  “Mude o que for necessário só sobre aquilo que está às margens do conhecimento.  No caso em particular do buraco negro modifique a realidade, dê asas à imaginação na beiras do conhecimento para fazer a história se desenvolver, mas mantenha o que já se sabe da ciência intacto.  Este sim seria um objetivo construtivo.”

Sobre os universos paralelos – realidades tão presentes nos dias de hoje na ficção científica – Brian Greene, que se dedicou ao assunto no livro The Hidden Reality, garante que seria muito difícil viajar de um universo ao outro, mesmo com a possibilidade de haver mais que um universo paralelo, como por exemplo, o universo paralelo previsto pela mecânica quantum que difere substancialmente daquele previsto pela cosmologia, ou ainda a versão da teoria das cordas.

Se você lê em inglês e tem interesse em ficção científica, sugiro que clique no link do artigo citado acima. E  ainda que acompanhe o vídeo com o debate do 11º  Isaac Asimov Debate que coloco aqui abaixo, lembrando que leva quase 2 horas.  Bom proveito!





Filho de Geek, geekinho é? Conselhos para educar o seu geekinho…

9 05 2012

Zé Carioca, Rosinha, Amadeu jogam no computador, ilustração Walt Disney.

De acordo com Frank Catalano,  autor e analista em educação digital, a geração dos primeiros Geeks chega ao momento de se reproduzir, de ter seus próprios filhos.  Os “geekinhos”, como ele chama, certamente precisarão de uma boa educação.  Pensando nisso ele fez uma lista de sete regras para educar bem essa nova geração de Geeks.  Abaixo vocês encontrarão um resumo de seus conselhos, publicados na revista Wired de fevereiro deste ano.

1)   Deixe o seu filho errar, falhar.

Todo mundo diz isso, mas especificamente no mundo dos jogos eletrônicos não ofereça dicas. Deixe que seu filho descubra os truques de forma independente. Não compre uma placa mais rápida de vídeo, configure uma conexão de baixa latência ou desbloqueie certas portas do roteador, a menos que a criança aprenda a fazê-lo. Será uma boa preparação não apenas para o empreendedorismo em um ambiente de negócios, mas como treinamento para o suporte técnico futuro.

2)   Exponha o seu filho à arte.  

Não aos quadrinhos, mas à arte tradicional, como a que se encontra no museu de arte ou no teatro. Você ficaria surpreso de saber como mesmo as pequenas exposições à arte, numa idade jovem, têm um efeito enorme.  Mesmo que inicialmente seu filho rejeite a ideia e vá de má vontade, esperneando, reclamando, esses pequenos contatos podem permanecer como sementes dormentes por um longo tempo e podem ajudar mais tarde na gestação de uma explosão de interesses criativos que terão, como referência para um trabalho futuro, essas portas abertas na infância.

Cientistas de Patópolis se surpreendem com o computador. Ilustração Walt Disney.

3)   Expor a criança a Star Trek. (Ou, se for preciso, a Star Wars).  

É muito mais difícil construir um futuro que você nunca tenha visto, imaginado ou lido a respeito.  As visões de outras pessoas, dos clássicos, as idéias projetadas em pensar futuros possíveis são muito importantes.   A leitura de ficção científica ajuda a internalizar o que poderia ser,  tanto do bom quanto do  ruim.

 

4)   Deixe-os descobrir a leitura por prazer.  

Todos os bons jogos digitais e de entretenimento em sua essência começam com um texto, com uma história. Então deixe seu filho ler, seja em papel ou leitura digital, deixe que ele se divirta com esses textos.  Deixe os livros de papel à mão, à sua volta, onde possam ser consultados, apanhados, explorados (também servindo de lembrete tácito do conhecimento do mundo, ou de conteúdo que vale a pena ser digitalizado).  Inicie seu filho ao hábito de visitar uma biblioteca e usá-la regularmente. Seus filhos podem não se tornar escritores, mas provavelmente vão ter um melhor vocabulário e desenvolver o gosto por palavras que são, em última análise, o coração de muitas obras expressas em formas visuais e verbais.  Se eles conseguirem manipular a linguagem que estimula a imaginação, eles poderão criar alguma coisa.

5)  Incentive-os a mexer no computador, e explorá-lo obsessivamente.

Há horas em que a computação é melhor que os brinquedos, porque, por exemplo, você não se machuca pisando em blocos digitais como no jogo Minecraft, como pode acontecer  de você machucar o pé pisando nas peças de LEGO. Independente da idade é bom construir coisas baseadas em regras e em aprendizagem de programação e lógica. É bom ser competitivo em tecnologia de engenharia matemática, mesmo que esse conhecimento não o leve a uma carreira em computação. Você deve incentivar seu filho a construir computadores e, ele adquirirá os conhecimentos técnicos básicos, aprenderá a pesquisar o que precisa ser feito, onde comprar os componentes e como montá-los. A melhor maneira de se aprender uma nova tecnologia é mergulhar nela, o que vem naturalmente às crianças, e as ajuda a desenvolver uma compreensão mais profunda do que estão fazendo.

Tio Patinhas encontra o cérebro eletrônico, ilustração Walt Disney.

6)   Dê o seu tempo, seja um voluntário na escola de seu filho.

Você pode pensar que sabe o que está acontecendo na escola porque vai às conferências para pais e professores, observa os  boletins de seu filho e participa dos eventos para que é chamado. Mas nada supera a visão de dentro quando você dá uma ajuda durante o horário escolar, mesmo que seja apenas para umas duas horas por mês. Não só você vai entender melhor os verdadeiros interesses e desafios das crianças, mas também a melhor forma de apoiar o professor.  Você pode também oferecer a sua ajuda naquilo que você mais sabe, mais conhece: se você é um geek, participe como puder na parte de apoio tecnológico por exemplo.

7)   Promova relacionamentos reais.

Apesar de tudo a tecnologia não supera nem a biologia nem a psicologia. O calor do contato humano persiste por muito tempo após os pixels terem se apagado.  Somos animais sociais e a palavra chave não é o “social”, mas o “animal”. Os relacionamentos virtuais e o mundo virtual deve contar para seu filho sem esquecer que os relacionamentos cara a cara são ainda mais importantes.

Além do conselho de ser permanentemente paciente, de manter o equilíbrio e construir a responsabilidade pessoal para com os seus filhos, nunca pare de aprender. Caso contrário, não haverá nenhuma esperança de se manter próximo ao seu filho.





PHYLO o novo jogo científico online

30 11 2010

 

—-

—-

Um novo jogo online utiliza o poder de computação de cérebros ociosos para ajudar a decifrar as origens das doenças genéticas.   O jogo, chamado de Phylo,  se apóia nos ombros de outros gigantes da ciência tais como o jogo de enovelamento de proteínas Foldit e o de identificação de objetos celestes Galaxy Zoo. Cada projeto tira proveito do talento humano  de reconhecimento de padrões,coisa que  os computadores são notoriamente conhecidos por não o fazerem bem. 

Há algumas tarefas que os seres humanos fazem melhor do que computadores, como resolver quebra-cabeças“, disse o especialista em bioinformática Jerome Waldispuhl da McGill University, um dos líderes do projeto Phylo. O jogo foi lançado oficialmente no dia 29 de novembro.

Os jogadores de Phylo movem quadrados coloridos representando os quatro nucleotídeos do DNA para encontrar o melhor alinhamento entre os trechos do DNA de duas espécies diferentes. Essas seções específicas de DNA, chamadas de regiões promotoras,  determinam quais partes do genoma seguem como  traços no organismo, quer sejam olhos azuis ou doença cardíaca.   Vendo onde a linha de genes se iguala entre espécies pode ajudar biólogos a identificarem fontes de distúrbios genéticos.

Se alguma região é mantida em todas as espécies após o alinhamento,  provavelmente foi conservada por algum motivo muito específico“, disse Waldispuhl.  “Nós deveremos ser capazes de poder ter melhor compreensão das razões pelas quais uma mutação potencialmente criará uma doença, ou porque essa doença aparece.”

Diferente dos jogos Foldit ou Galaxy Zoo, a ciência no Phylo está muito bem escondida. Parece um jogo, um quebra-cabeças abstrato, com formas coloridas e música de jazz. “Isso foi proposital”, disse Waldispuhl.

Nós não queremos p jogo restrito apenas a pessoas interessadas em ciência”, disse ele. “Os geeks de ciência não precisam de muito para se convencerem a jogar um jogo que ajuda a levar avante a investigação”, disse ele.  Os desenvolvedores do Phylo querem atrair para o jogo pessoas que estariam jogando Farmville.

Se não for divertido, as pessoas não irão jogá-lo“, disse Waldispuhl.  “Queríamos uma boa troca entre o que é divertido, e a informação interessante na ciência … de modo que quando nós fornecemos o jogo na web, as pessoas não vão pensar sobre o problema biológico, mas apenas em se divertir e se entreter.”

A equipe espera fazer versões do jogo para celulares inteligentes e pads e, eventualmente, para incorporá-lo em sites de redes sociais como o Facebook.  O jogo já tem a sua própria página no Facebook, onde você pode deixar um comentário.   “A única maneira de torná-lo melhor para a comunidade é para liberá-lo para a comunidade, e abrir aos comentários de todo o mundo“, disse Waldispuhl.

FONTE: Wired





Dia dos Nerds… 25 de maio! Você é um deles?

25 05 2010

Pato Donald mostra seu computador ao Tio Patinhas, ilustração Walt Disney.

Hoje, dando um giro pela internet soube que é O DIA DOS NERDS.  Como fui lembrada pelo Keepgeek, a tradição colocou o Dia do Orgulho Nerd  para ser comemorado no dia 25 de Maio de 2006.  Nesta data, em 1977, foi exibida a primeira première de Star Wars.

Você sabe o que é um geek?  Geek é uma expressão idiomática da língua inglesa, uma gíria que define pessoas peculiares ou excêntricas obcecadas com tecnologia, eletrônica, jogos eletrônicos ou de tabuleiro e outros.

Para celebrar o dia de hoje coloco aqui, o alfabeto geek, — em inglês é claro.  Ele pode ser achado em muitos sites geeks na internet.

Tenho um carinho especial por geeks, pois conheço muitos e são grandes amigos.  Não que eu seja um deles.  Mas seria se tivesse nascido um pouquinho mais tarde….  Feliz Dia dos Geeks!  E lembrem-se não poderemos viver sem eles…





Mais algumas sugestões de livros para jovens e adolescentes

14 12 2009

 

Então, está na hora de comprar o presente de Natal para o seu amigo, sua amiga, seu sobrinho, seu neto que adora ler e já leu tudo o que você pensou em dar.   Todos os volumes de Harry Potter,  a trilogia de Christopher Paolinio, os quatro volumes da autora de Crepúsculo… e todos os outros que seus amigos recomendaram.   Não se aflija.

Estive nas livrarias do bairro, perguntando pelo popularidade de alguns livros, pelo gosto expresso pelos clientes, e tudo indica, que se você conhece um pouco do seu jovem adulto  ainda há muitos livros interessantes com os quais o presentear.  

Não há ordem de prefeência nos livros citados abaixo.

—-

—-

—–

Gregor: o guerreiro da superfície

de Suzanne Collins, Editora Galera Record: 2008, 304 páginas

—–

SINOPSE:  O pai de Gregor, que tem 11 anos de idade, desapareceu há mais de dois anos, o que tornou a vida do menino muito difícil. Mas tudo se complica ainda mais quando ele cai através de um duto de ventilação na lavanderia do prédio onde mora, e encontra um incrível universo desconhecido sob a cidade de Nova York. Agora, apesar de seus protestos, o menino precisa liderar um estranho grupo de humanos e animais gigantes numa missão que pode salvar o Subterrâneo além de ser a única saída para encontrar seu pai.

—–

 

——

Os últimos dias

de Scott Westerfeld, Editora  Galera Record: 2009, 336 páginas

——

SINOPSE:  A cidade de Nova York está sendo assolada por uma doença estranha, que todos pressentem mas poucos conhecem de fato. Lixo se acumula nos becos, cada vez mais pessoas fogem da cidade e gatos estão sendo vistos acompanhados por bandos enormes de ratos. Ainda assim, dois jovens se unem por acaso para salvar uma linda guitarra de ser despedaçada por sua ex-dona raivosa. Agora, eles vão criar uma banda que vai revolucionar o mundo. Eles só não sabem o quanto.

—–

—–

Muitos desses livros, seguem a tradição recente de serem em série.  Cada livro tem uma história completa.  Mas em um outro volume os mesmo personagens aparecem em novas aventuras.  Nessa tradição estão os livros que seguem.  Independentes mas em série.

——

 

——-

O Despertar

Diários do Vampiro – Vol. 1, de  L. J. Smith, RJ, Editora Record:2009, 240 páginas.

——-

SINOPSE:  Um triângulo amoroso entre dois vampiros e uma bela jovem conquistou uma enorme legião de leitores nos anos 1990. “O Despertar”, primeiro volume da série de L. J. Smith lançado originalmente em 1991, deu origem à série de televisão Vampire Diaries, escrita e produzida por Kevin Williamson, roteirista de Dawson’s Creek.

Irmãos e inimigos mortais, Damon e Stefan Salvatore são assombrados por um passado trágico. Vivendo nas sombras desde a Renascença italiana, eles estão condenados a uma vida solitária: são vampiros. Séculos mais tarde, o destino parece levá-los a percorrer o mesmo caminho que um dia os conduziu àquela vida amaldiçoada e eterna.

Em Fell’s Church, na Virgínia, Stefan conhece Elena Gilbert, uma adolescente bela e popular. No encalço de Stefan, Damon procura vingança, e logo Elena se verá divida entre os dois irmãos — e entre o amor e o perigo.

“O Despertar” é o primeiro volume da série best seller Diários do vampiro, de L. J. Smith, há m uitos meses na lista de mais vendidos do The New York Times.

—–

—–

O Confronto

Diários do Vampiro – Vol. 2, de  L. J. Smith, RJ, Editora Record:2009, 224 páginas

—–

SINOPSE:   Elena está apaixonada e tem certeza de que Stefan é um amor para a eternidade. Mas a cada vez que Damon se aproxima, fica evidente um vínculo profundo entre os dois. Determinado a conquistar Elena, Damon se infiltra no cotidiano de Fell?s Church. Ameaçado pelo irmão, Stefan não suporta a ideia de perder Elena – e está disposto a arriscar tudo e ir contra seus próprios princípios para protegê-la. A série de TV Vampire Diaries, escrita e produzida por Kevin Williamson (Dawson?s Creek) foi a maior estreia da temporada norte-americana, com 4 milhões de espectadores. L. J. Smith tem duas séries entre as mais vendidas do New York Times: Vampire Diaries e The Night World.

—–

—-

Ilustração Maurício de Sousa.

——

——

Coleção MORADA DA NOITE [House of Night]:   MORADA DA NOITE é um dos maiores sucessos da atualidade nos Estados Unidos com mais de 3 milhões de livros vendidos em todo o mundo.  Ela é composta até agora de três livros: Marcada, Traída e Escolhida.

—–

———

—–

Marcada

de P. C. Cast & Kristin Cast, Editora Novo Século:2009, 328 páginas

——

SINOPSE:  Zoey, uma adolescente de 16 anos, acaba de ser marcada como uma vampira, o que significa o início de uma nova vida, longe de seus amigos e de sua vida atual. Isso se seu corpo suportar o período de transformação, caso contrário ela morrerá.   A menina vai se transformar em vampira e usufruir de poderes que nem imaginava possuir. Mas para isso ela precisa suportar o difícil período de transformação, caso contrário morrerá.   As autoras já anunciaram que a série Morada da Noite  será formada por 9 livros.

—-

Traída

de P. C. Cast & Kristin Cast, Editora Novo Século:2009, 344 páginas

—–

Zoey se estabelece na Morada da Noite. Finalmente sente-se incluída e aprende a controlar os seus poderes. Agora ela supera novos desafios, luta contra a morte que se abate sobre adolescentes humanos e sobre a própria Morada da Noite e, de repente, percebe que seu coração e sua alma acabam de ser partidos por uma grande traição.   Nesse segundo livro da série Morada da Noite depare-se com novos mistérios, surpreendentes emoções e muita sensualidade.
—–

—–

Escolhida

de P. C. Cast & Kristin Cast, Editora Novo Século:2009, 296 páginas

—–

SINOPSE:  Neste terceiro livro da série MORADA DA NOITE os acontecimentos tomam um rumo misterioso e perturbador. Zoey tenta encontrar uma solução para ajudar Steve Rae, que luta para manter sua frágil humanidade, antes que ela se transforme em um monstro. Entretanto, salvar sua melhor amiga significa ir contra Neferet, e para conseguir o que quer, Zoey acaba se aliando a uma inesperada pessoa, tornando-se sua confidente e parceira. Para complicar, o horror atinge a Morada da Noite quando dois assassinatos ocorrem. Zoey se vê num drama pessoal e numa posição realmente delicada. Deve guardar segredos, até mesmo de seus amigos, tomar decisões muito importantes, e agora que acabou se envolvendo com um terceiro cara, deverá lidar com os três, já que não consegue se decidir entre eles.

 

—–

—–

Dragões de Éter: Corações de Neve

de Raphael Draccon Editora Leya:2009, 498 páginas

—–

SINOPSE:  Nova Ether é um mundo protegido por poderosos avatares em forma de fadas-amazonas. Um dia, porém, cansadas das falhas dos seres racionais, algumas delas se voltaram contra as antigas raças. E assim nasceu a Era Antiga. Hoje, Arzallum, o Maior dos Reinos, tem um novo rei, e a esperada Era Nova se inicia.
Entretanto, coisas estranhas continuam a acontecer… Uma adolescente desenvolve uma iniciação mística proibida, despertando dons extraordinários que tocam nos dois lados da vida. Dois irmãos descobrem uma ligação de família com antigos laços de magia negra, que lhes são cobrados. Duas antigas sociedades secretas que deveriam estar exterminadas renascem como uma única, extremamente furiosa.
Após duas décadas preso e prestes a completar 40 anos, um ex-prisioneiro reconhecido mundialmente pelas ideias de rebeldia e divisão justa dos bens roubados de ricos entre pobres é libertado, desenterrando velhas feridas, ressentimentos entre monarcas e canções de guerra perigosas. O último príncipe de Arzallum resgata sombrios segredos familiares e enfrenta o torneio de pugilismo mais famoso do mundo, despertando na jornada poderosas forças malignas e benignas além de seu controle e compreensão.
E a tecnologia do Oriente chega de maneira devastadora ao Grande Paço, dando início a um processo que irá unir magia e ciência, modificando todo o conhecimento científico que o Ocidente imaginava possuir.
E o mundo mudará. Mais uma vez.

——

——

—–

Para os adolescentes que já estavam encantados com a série do autor Rick Riordan de Percy Jackson e os olimpianos, lembro que o terceiro volume da série foi publicado no Brasil recentemente.  Os dois primeiros livros já foram descritos aqui neste blog,  sob o título de:  Mais livros de aventuras para jovens leitores II.   O terceiro volume A Maldição do Titã continua a maravilhosa narrativa encontrada nos dois primeiros volumes.

—–
—–
A Maldição do Titã
—-
de Rick Riordan, Editora Intrinseca: 2009, 336 páginas.
—-

 SINOPSE:  Aguardado com ansiedade pela grande rede de fãs da série Percy Jackson e os Olimpianos, A Maldição do Titã dá continuidade à elogiada combinação de mitologia, aventura e muita ação que se tornou sucesso entre o público jovem brasileiro.   Nesse terceiro livro da série, um chamado do amigo Grover deixa Percy a postos para mais uma missão: dois novos meios-sangues foram encontrados, e sua ascendência ainda é desconhecida. Como sempre, Percy sabe que precisará contar com o poder de seus aliados heróis, com sua leal espada Contracorrente… e com uma caroninha da mãe. O que eles ainda não sabem é que os jovens descobertos não são os únicos em perigo: Cronos, o Senhor dos Titãs, arquitetou um de seus planos mais traiçoeiros, e os meios-sangues estarão frente a frente com o maior desafio de suas vidas: A Maldição do Titã.

—-

—-

E  para surpresa de muitos adultos, um dos livros mais procurados por adolescentes e jovens leitores, assim como leitores de outras idades que se fascinaram com a série da escritora Stephenie Meyer é um clássico da literatura inglesa que está desbancando muito livro moderno para jovens.  Trata-se de O Morro dos Ventos Uivantes, o livro favorito do casal do momento: Bella e Edward!

—-

——

O livro O Morro dos Ventos Uivantes está em domínio público há muito tempo.  Foi originalmente publicado em 1847.  Consequentemente há diversas publicações deste romance, por várias editoras.  Aqui incluo esta edição de uma nova editora atuando no Brasil, a editora Leya.  Mas há outras edições.

—–

O Morro dos Ventos Uivantes

 de Emile Brontë, Leya: 2009, 200 páginas.

Na fazenda chamada Morro dos Ventos Uivantes nasce uma paixão devastadora entre Heathcliff e Catherine, amigos de infância e cruelmente separados pelo destino. Mas a união do casal é mais forte do que qualquer tormenta: um amor proibido que deixará rastros de ira e vingança. “Meu amor por Heathcliff é como uma rocha eterna. Eu sou Heathcliff“, diz a apaixonada Cathy. O único romance escrito por Emily Brontë e uma das histórias de amor mais belas de todos os tempos, O morro dos ventos uivantes é um clássico da literatura inglesa e tornou-se o livro favorito de milhares de pessoas, inclusive dos belos personagens de Stephenie Meyer.

—-

—-

 

Esta lista não tem a intenção de cobrir todos os livros mais populares.  Não trabalho no meio editorial para saber.  Tenho, no entanto, bastante contato com jovens que leem e compram ou pedem livros.  Espero que possa ajudá-los mais uma vez na escolha de um bom presente de Natal. 





Apoiando a menina Geek

6 08 2009

girl-reading-on-chair-with-cat

 

A revista Wired está com um artigo muito interessante sobre modos de ajudar na educação de sua filha GEEK.  Esta é uma tradução liberal e adaptação de alguns pontos que o autora, Natania Barron, leva em consideração.  Primeiro ela lembra que educar um filho ou filha GEEK, não é lá muito fácil, mas que uma menina GEEK pode ter ainda mais problemas que um menino.

 

Problema n° 1 – O fator leitura

 

Todo GEEK lê.  Lê muito.  Todas as meninas GEEK logo descobrem uma maneira de se perderam nas fantasias de ficção científica, mistério, horror, e outras leituras do gênero não realista.  Enquanto suas colegas de turma estão se dedicando ao livros mais românticos, a menina GEEK provavelmente já leu mais do que elas e pode até  — para se entrosar com o grupo — tentar esconder este fato, o que seria uma vergonha!

 

Solução:

 

 Envolva-se com a leitura de sua filha GEEK.  Se você não conhece o suficiente sobre literatura que irá interessar a sua filha, sugira ou a ajude a formar um “clube de leitura GEEK” ou ela poderá se encontrar com outra meninas que tenham as mesmas preferências que ela.  Procure na livraria mais próxima de sua casa livros que possam vir a interessá-la e sugira ao gerente um encontro de meninas que gostem deste tipo de leitura.  Pode até influenciar nas vendas.  Dê apoio.

 

girllunarexplorer

 

 

Problema n° 2 –  Cultura POP

 

As meninas GEEK não vêem os programas mais populares na TV; não assistem aos filmes que todas as outras meninas vão ver; não se interessam pelas músicas mais populares entre outras adolescentes da mesma idade.  Freqüentemente as meninas GEEK  têm poucas amigas com quem trocar idéias, apesar de em geral se sentirem bastante apaixonadas pelo que lêem e fazem.  Essa falta de muitas amigas pode levá-la ao isolamento social na escola, à brincadeiras de mau gosto vindas dos outros adolescente e até mesmo podem levar à depressão.  

 

Solução:

 

 

Dê incentivo às coisas de que ela gosta, procurando achar meios dela poder se expressar através do que gosta.  Por exemplo se a sua filha fala Klingon fluentemente [Para os que não sabem: Klingon é a língua falada pelos extra-terrestres na série Star Trek  — e é uma língua, mesmo, tem até dicionário na web] ela vai precisar se encontrar com outros adolescentes ou jovens que estejam interessados em Klingonês.  Por exemplo ajude-a a entrar para comunidades sociais na internet – com a sua supervisão – em que outros jovens que falam Klingon também estejam.  Ou se o interesse dela está em estudos medievais, com os rituais e roupas medievais, considere um grupo do tipo Sociedade para a Criatividade Anacrônica.   Veja o site SCA.  Se não tem um grupo na sua cidade  (eu não encontrei nenhum no Brasil, mas achei na Austrália e na Nova Zelândia ) ajude a formar um, ou abra um semelhante, adaptado à realidade brasileira.  Vá até o clube que você freqüenta, veja se não há outros pais interessados em darem apoio a seus filhos.    Se sua filha gosta de ficção científica, pensa em levá-la a um festival de filmes de ficção científica.  Inscreva-a num curso de filmes de ficção científica.  Lembre-se que a internet pode facilitar muito as coisas.  O que é mais importante é que sua filha se sinta parte de uma estrutura social.  

 

geek boys

 

Problema n° 3 –  Os rapazes

 

Há muito mais meninos GEEK do que meninas.  É um fato.  Ainda que pareça interessante o fato de sua filha adolescente ter mais amigos homens do que mulheres, socialmente ela precisa da companhia de outra meninas.  É preciso que sua adolescente não se ache com uma falta de conexão com outras adolescentes.  As amizades femininas lhes serão muito importante para o resto da vida.  

 

Solução:

 

Procure entre a meninas mais chegadas, aquelas que cresceram cm sua filha ou as primas  ( primas são sempre ótimas, porque não são irmãs, mas não são desconhecidas).  Mesmo que essas meninas não sejam GEEKS, é importante que laços de amizade com meninas sejam fortificados.  Lembre a ela também que já existiram muitas e maravilhosas mulheres GEEK, no passado.  Lembre-a de Madame Curie, Maria Quitéria, Maria de Sanabria, Anita Garibaldi.  Faça-a orgulhosa de ser mulher e GEEK.

 

estudandomn6

 

 

Problema n° 4 – Inteligência

 

A maioria das meninas GEEK é bastante esperta.  Quer seja, Matemática, Ciência, Português ou Arte, ou até todas as matérias citadas, o fato é que elas se dão muito bem na escola têm habilidades intelectuais que podem e com freqüência intimidam colegas.  Além disso elas lêem muito.  Todas essas são características que não ajudam muito no campo da popularidade.  Colegas de turma darão risinhos, farão pequenas mas cortantes observações depreciativas que acabam ferindo o amor-próprio da adolescente.

 

Solução

 

Você não quer que a sua menina fique encabulada de ser inteligente e ainda por cima mais inteligente do que o resto da turma.  Preste atenção para ver se as notas dela estão baixando.  Não interfira diretamente, mas lembre-a dos objetivos futuros, da universidade, do carreira.  Mostre que você gostaria que ela se esforçasse mais um pouco se houver problemas com notas.  Mas nunca, nunca pare de incentivá-la nas coisas de que gosta.

 

autoconfiança

 

Problema n° 5 – auto-confiança

 

Muitas meninas, mesmo nos dias de hoje, nem descobrem que são GEEK.  Só sabem que gostam de coisas estranhas, de que ninguém gosta; sabem que tiram melhores notas que os demais.  Isso muitas vezes faz com que se sintam fora de contexto, como se não se entrosassem bem com o resto de seus pares.  Mesmo que venham a dizer que preferem ficar sozinhas no seus cantos, o fato é que a adolescência é a época de experimentarmos nossas habilidades sociais.  

 

Solução

 

De novo, incentive sua filha a seguir suas inclinações, mesmo que você não goste particularmente delas.  Se ela quer jogar futebol.  Deixe-a e incentive-a.  Se ela quiser jogar xadrez, a mesma coisa, incentive-a.  O importante é que ela encontre entre aquilo de que gosta de fazer pessoas jovens como ela que também se dedicam a esses passatempos.  

 

Não importa se sua filha é uma verdadeira GEEK ou se tem só algumas características, a coisa mais importante que você pode fazer por ela:  dar apoio.  Apóie-a naquilo de que ela gosta, pelo qual se interessa.  Fortaleça assim, sua auto-confiança, imagem que tem de si mesma.





Geek ou Nerd? Conhece as diferenças?

13 09 2008

 

 

Nerd ou Geek?

 

Depois da postagem de 31/8/2008 Geek?  Os 11 livros de ficção científica essenciais para a sua leitura  fui abordada por parentes e amigos para explicar a diferença entre um Geek e um Nerd.  Francamente não sou a melhor opção para esta tarefa.  Como se eu tivesse alguma especialidade no assunto… Rs…. Tirando um pouco daqui e dali eu estaria mais para NERD do que para GEEK, ainda que há muitas características do GEEK que podem ser facilmente aplicadas ao meu perfil e eu realmente preferisse ser GEEK do que NERD.  Frustração pessoal.    Mas, onde é que nós estamos?!  Tudo isto me parece muito anos 90.    Passé e Déjà vu! Mas resolvi dar uma procurada por aí e achei uma diferenciação entre estes dois termos que prontamente traduzo livremente.  Mas confesso que não sei se esta postagem foi feita com ironia e um sorriso nos lábios, ou se foi feita a sério.  Sou em geral contra este tipo de rótulo, mas facilita a vida de quem quer entender os valores dos outros.  O site é para bibliotecários e o post pode ser encontrado aqui:

http://www.web2learning.net/archives/316

 

 

 

Aqui então vai a tradução:

 

 

 

 

Bem, há uma clara diferença;  na verdade há características que fazem parte dos dois perfis, mas no todo são poucos os pontos em comum.

 

 

Características dos GEEKS

 

 

Muito ligados à tecnologia

Eles se identificam com as ciências

Ligados em ficção científica, literatura fantástica e cyberpunk.

Provavelmente fã de jogos de ação RPG jogo de interpretação de personagens

Provavelmente adeptos de  BDSM —  iniciais para  a expressão Bondage, Disciplina, Sadismo e Masoquismo

Provavelmente seguidores de romances gráficos/ mangás, etc

Sabem programar um computador e o fazem freqüentemente

Têm um blogue

Têm interesse na cultura de massa

Pode ter ou não sido um bom aluno na escola.

 

 

 

Características dos NERDS

 

Lêem muito: filosofia, literatura séria, ciência, história, assuntos acadêmicos.

Pessoas intensas, passionais, preocupadas ou fascinadas com assuntos intelectuais que a maioria das pessoas acharia chatos ou irrelevantes.

Aluno nota 10 na escola

Nem um pouco interessados na cultura de massa, exceto talvez no seu sentido mais antropológico.

Dados a problemas relacionados com excesso ou intensidade de leituras.

 

O que ambos têm em comum?

 

Ambos dançam mal.

Ambos não se dão bem nos esportes.

Ambos têm dificuldades com namoros, mesmo que seja com outros GEEKS ou NERDS

 

 

Um bom fim de semana a todos e não se atrapalhem muito na categorização de seus amigos e conhecidos.  Graças a Deus, somos todos muito mais complexos do que esta pequena lista de comportamentos e atitudes.  








%d blogueiros gostam disto: