Gates e Zuckerberg sugerem leituras para Davos

20 01 2018

 

 

Pausa na leitura em viagem de aviãoLeitura para viagem

 

 

Esta semana que se inicia traz para o noticiário internacional o encontro anual do Foro Econômico Mundial que se reúne em Davos, na Suíça.  O jornal The Guardian, do Reino Unido, publicou há uns dez dias as sugestões de leitura que tanto Bill Gates quanto Mark Zuckerberg deram para esta ocasião, baseadas no que eles estarão lendo durante o encontro.  Achei interessante saber que o gol de Gates é ler pelo menos um livro por semana e o de Zuckerberg, ler  um a cada duas semanas.  Com tudo que esses empresários fazem, o ritmo de leitura é bastante puxado.  Mas não é de surpreender, afinal, ambos — o segundo e o quarto empresários mais ricos do mundo — acreditam que o fato de lerem muito os levou ao sucesso.

São três sugestões de leitura, todas três já traduzidas para o português.  Que beleza!

 

Slide1

 

Ambos concordam que a leitura de  Better Angels of Our Nature: Why Violence has Declined, do psicólogo Steven Pinker é leitura obrigatória para o mundo de hoje.

Outras sugestões:

The Gene: An Intimate History , do oncologista Siddhartha Mukherjee, também  é sugestão de Bill Gates

Para uma boa distração, Zuckerberg sugere The Three-Body Problem do escritor chinês Liu Cixin, sugestão de Mark Zuckerberg.

 

No Brasil:

Os anjos bons da nossa natureza: por que a violência diminuiu, Steven Pinker, Cia das Letras: 2013, 1087 páginas

O gene: uma história íntima, Siddhartha Mukherjee, Cia das Letras: 2016, 656 páginas

O problema dos três corpos, Liu Cixin, Suma das Letras: 2016, 320 páginas

 

Então vamos aceitar essa lista?  Lanço um desafio: ler pelo menos dois deles, sendo que um deles há de ser Os anjos bons da nossa natureza: por que a violência diminuiu, Steven Pinker.

 

 

 





Os leitores, Hanif Kureishi

26 11 2017

 

 

"Lady Reading"Desconheço a autoria.

 

“O mercado havia mudado; hoje em dia havia mais escritores do que leitores. Todo mundo falava ao mesmo tempo e ninguém escutava, como num manicômio. Os únicos livros que as pessoas liam eram livros de dieta, de culinária ou de exercícios físicos. As pessoas não queriam melhorar o mundo, só queriam corpos melhores.”

 

Em: A última palavra, Hanif Kureishi, São Paulo, Cia das Letras:2016, p.269





Imagem de leitura — Boris Dmitrievich Grigoriev

6 10 2017

 

 

Boris Grigoriev (Russian, 1886-1939)

Retrato de uma mulher

Boris Grigoriev (Rússia, 1886-1939)

óleo sobre tela





Imagem de leitura — Franz von Defregger

26 09 2017

 

 

Franz von Defregger - Der LiebesbriefA carta de amor, c. 1890

Franz von Defregger (Alemanha, 1835-1921)

óleo sobre madeira, 45 x 29 cm





Imagem de leitura — Christine Hartman

25 08 2017

 

 

Christine Hartman (EUA)Charlotte lendo

Christine Hartman (EUA, contemporânea)

óleo sobre tela

www.christinehartman.com





Palavras para lembrar: Montaigne

25 08 2017

 

 

F. Reshetnikov portrait of his wife Lidiya Brodskaya

Retrato de Lidiya Brodskaya, esposa do pintor, 1948

Fyodor Pavlovich Reshetnikov (Rússia, 1906-1988)

óleo sobre tela

 

 

“Gostar de ler é trocar horas de tédio por outras deliciosas”

 

Montaigne





Imagem de leitura — Sandra Batoni

15 08 2017

 

 

BatoniSandra, Mulher lendoMulher lendo

Sandra Batoni (Itália, 1953)








%d blogueiros gostam disto: