Literatura e poder — Viet Thanh Nguyen

4 05 2017

 

 

(c) Lady Lever Art Gallery; Supplied by The Public Catalogue FoundationNapoleão Bonaparte lendo sua carta de abdicação

George Richmond (GB, 1809-1896)

óleo sobre tela

Lady Lever Art Gallery, National Museums Liverpool

 

 

“Literatura e poder não se separam.  A literatura americana é lida através do mundo não só por seu valor inerente, mas porque o resto do mundo sempre lê a literatura dos impérios.  A novidade é que a maneira americana de ensinar a escrever está começando a se espalhar globalmente. A oficina da escrita, com suas premissas não testadas, se espalhou para a Grã-Bretanha e Hong Kong, um modelo de pedagogia que também é uma lição prática de como o poder se propaga e se acoberta.”

 

Viet Thanh Nguyen

 

 

Em: “Viet Thanh Nguyen Reveals How Writers’ Workshops Can Be Hostile“, The New York Times, 26/04/2017

Para o artigo inteiro, aqui.





Nove livros recomendados por Mário Vargas Llosa

29 04 2017

 

 

Michael Rohani. Retrato de MushkaRetrato de Mushka

Michael Rohani (GB, contemporâneo)

 

 

No ano passado Mario Vargas Llosa foi indagado sobre os livros favoritos  que  recomendaria para leitura. Aqui está a seleção.

1 — Mrs. Dalloway de Virgínia Woolf

2 –  Lolita de Vladimir Nabokov

3 –  Coração das trevas de Joseph Conrad

4 – Trópico de Cancer de Hanry MillerO palhaço

5 – Auto da fé de Elias Canetti

6 – O grande Gatsby de F. Scott Fitzgerald

7 – Doutor Jivago de Boris Pasternak

8 – O leopardo de Giuseppe Tomasi de Lampedusa

9 —  O palhaço de Heinrich Böll

 

Já leram?  Confesso que não li todos.  Não li o livro de Canetti, de Böll, de Lampedusa e só vi o filme sobre o livro de Pasternak.  E vocês?  O que leram?

Salvar





O humor de Mark Twain

3 04 2017

 

 

DohanosIlustração de Stevan Dohanos, para The Saturday Evening Post, Janeiro, 1946.

 

 

Um dia, durante uma série de palestras  do gênero comédia em pé, através do país, Mark Twain entrou numa barbearia para fazer a barba.  Twain contou, então, ao barbeiro que era sua primeira visita à cidade.

“Você escolheu uma boa hora para vir,” disse o barbeiro.

“Sim?” respondeu Twain

“Mark Twain dará uma palestra hoje à noite. Imagino que você vá querer vê-lo?”

“Acho que sim…”

“Já comprou sua entrada?”

“Não, ainda não,”

“Bem, já está esgotada. Só terá lugar em pé.”

“É a minha sina,” disse Twain com um suspiro.  “Sempre fico em pé quando aquele cara visita a cidade!”





Sublinhando…

27 03 2017

 

 

Guillot, Mildrey, (EUA), A leitura, 40 x 50 cm, ostA leitura

Mildrey Gillot (Cuba/EUA, contemporânea)

óleo sobre tela, 40x 50 cm

www.mildreyguillot.com

 

 

“Para mim, o jornalismo escrito é mais um gênero literário, como o drama, a ficção, a poesia. E pode atingir níveis de excelência semelhantes. Basta pensar em A sangue frio, de Truman Capote, que é uma reportagem pura e dura e, ao mesmo tempo, uma obra literária formidável.”

 

Em: Rosa Montero: muitas coisas que perguntei e algumas que disse, Rosa Montero, tradução de Newton de Andrade, São Paulo, CubZac:2007, página 11.

 

 

Salvar





A intrigante primeira frase …

26 03 2017

 

 

woman_in_the_kitchen_8x10_oil_on_board_framed_figurative__figurative__9679b5bfe7cf32bd2b13677008c05381Mulher na cozinha, 2016

David Larson Evans (EUA, contemporâneo)

óleo sobre placa, 25 x 20 cm

 

 

“Certo dia, quando Kit tinha dez anos, uma visitante cortou os pulsos na cozinha.”

 

 

Hilary Mantel em Mudança de Clima, Rio de Janeiro, Record, 1997. Frase da introdução.





Menina loura, poesia de Stella Leonardos

15 03 2017

 

 

VAN DIJK, WIN (1915-1990)RetratodeMariaCatarina Douat,ost, 1957,95 X 60Retrato da menina Maria Catarina Douat, 1957

Win van Dijk ( Holanda/Brasil, 1915-1990)

óleo sobre tela, 95 x 60 cm

 

 

Menina Loura

 

Stella Leonardos

 

(Para Leilá)

 

 

É uma sílfide dançando.

É uma infanta adolescendo.

Cabelo de ouro brilhando.

Alvor de lírio crescendo.

 

Coração de cristal puro,

Alma de rosa nevada,

Sonha trepada no muro.

E não sabe que é uma fada.

 

 

Em: Pedaço de Madrugada, Stella Leonardos, Rio de Janeiro, Livraria São José: 1956, p.51





A intrigante primeira frase…

6 03 2017

 

 

VICENTE ROMERO (Espanha, 1956) Leitura - Pastel - 60 x 81.Leitura

Vicente Romero (Espanha, 1956)

Pastel,  69 x 80 cm

 

 

“Meu irmão é adotado, mas não posso nem quero dizer que meu irmão é adotado.”

 

 

Julián Fuks em A resistência, São Paulo, Companhia das Letras:2015, página 9, primeiro capítulo, primeira página.

 

 

 








%d blogueiros gostam disto: