Domingo, um passeio no campo!

16 07 2017

 

 

 

MAURO FERREIRA - Arredores de Conselheiro Lafaiete -46 x 75MAURO FERREIRA - Arredores de Conselheiro Lafaiete,MG. Óleo sobre tela - 46 x 75

Arredores de Conselheiro Lafaiete, MG

Mauro Ferreira (Brasil, 1958)

óleo sobre tela,  46 x 75 cm

 

 





Rio de Janeiro, minha cidade natal!

30 06 2017

 

 

Mauro Ferreira,Bondinho do Corcovado,46 x 75 cm – OST,Ass. CIE e Dat. 2006Bondinho do Corcovado, 2006

Mauro Ferreira (Brasil, 1958)

óleo sobre tela,  46 x 75 cm





Domingo, um passeio no campo!

12 02 2017

 

 

 

mauro-ferreira-paisagem-matinal-oleo-sobre-tela-50-x-70

Paisagem matinal

Mauro Ferreira (Brasil, 1958)

óleo sobre tela, 50 x 70 cm

 





Rio de Janeiro, cidade olímpica!

11 11 2016

 

 

mauro-ferreira-barcos-ancorados-junto-ao-aterro-ao-flamengo-70-x-100-cm-ost-ass-cid-e-dat-2010Barcos ancorados junto ao Aterro do Flamengo, 2010

Mauro Ferreira (Brasil, 1958)

óleo sobre tela, 70 x 100 cm

 





Nossas cidades: Belo Horizonte

3 10 2016

 

 

mauro-ferreira-avenida-afonso-pena-final-anos-50-40-x-60-cm-osmdf-ass-cie-e-dat-2013Avenida Afonso Pena, final dos anos 50, 2013

Mauro Ferreira (Brasil, 1958)

óleo sobre madeira,

 





Reminiscências da partida, texto de Oscar Negrão de Lima

14 10 2014

 

 

 

MAURO FERREIRA (1958). paisagem com Locomotiva e Riacho no Interior de Minas, óleo s tela, 46 X 75. Assinado e datado (2009)Paisagem com locomotiva e riacho no interior de Minas Gerais, 2009

Mauro Ferreira (Brasil, 1958)

óleo sobre tela, 46 x 75 cm

 

 

“Guardo lembranças e reminiscências… Quando parti, montava o meu cavalo Diplomata, assim chamado porque agitava constantemente a cabeça, a guisa de cumprimentar toda gente.  Acompanhava-me o coronel Almansor Silva, que furtivamente, no último momento da despedida, enxugara uma lágrima por conta da amizade que se firmara. Atrás de nós, montando um burro pachola, preto e empacador, vinha o meu camarada José Alicate, assim alcunhado por ter as pernas embodocadas, desde criança. Carregava a mala na cabeceira do arreio, por cima do rolo do poncho. Alcancei o trem da Leopoldina, na estação de Bicas, e, pela Leopoldina e pela Central do Brasil, bem batido pelos truques, com o nariz muito entupido de poeira, cansado mas cheio de esperanças, cheguei à capital do estado. Nesta bela cidade, tenho vivido até agora.”

 

Em: Taquaril, Oscar Negrão de Lima, Rio de Janeiro, José Olympio: 1961, p. 77

 

Oscar Negrão de Lima nasceu Lavras em Minas Gerais, em 1895. Formou-se na década de 1920 pela Universidade de Medicina do Rio de Janeiro. Como médico perambulou pelas cidades do interior de MG. Foi catedrático de Medicina Legal na Universidade de Minas Gerais.   Escritor memorialista. Faleceu em 1971.

 

Obras:

Taquaril, romance, 1961

Luz oblíqua, romance, 1967





Domingo, um passeio no campo!

5 10 2014

 

 

MAURO FERREIRA - Fazenda em Ravena - Óleo sobre tela - 70 x 100

Fazenda em Ravena

Mauro Ferreira (Brasil, 1956)

óleo sobre tela,  70 x 100 cm








%d blogueiros gostam disto: