Em casa: Robert Weise

27 12 2020

Mágica natalina, 1905

[Crianças debaixo da árvore de Natal]

Robert Weise (Alemanha, 1870 – 1923)

óleo sobre tela





Trova de Natal

9 12 2020
Ilustração de B. Midderigh Bokhorst

 

 

Que saudades dos folguedos

dos meus Natais mais risonhos…

em que singelos brinquedos

amanheciam meus sonhos!

 

João Freire Filho





Nossos companheiros natalinos: coelhinhos

24 12 2019

 

 

 

2a1f4be71e06d83eeeaea02c716881db

2f822a61f90af25ba6bb79e761a63aa5

3d085248b037cf9d20966858448fcb07

7a690c259c590146cff77b38225f6e40

29feb65c64ff497f7ae4dcb93cfd6074

37daaacc45e0c2dee5e58fd2f16f4bd9

98c3e532d4c33a6f0dde58bb9909fd4f

179afa4aaa953577255267a41544b116

528f533d6b185e2296fb94e16a900f35

633bd874712cb81fdbf1e7dd4bf02d57

684d7d96937dbc59a63a298f47840f1c

2011_09_07_16_17_18

86120315c77a2e89f52a56d7bbd59315

027805177aa9f4ef9e25e29afde18210

aac7f37c4d1ab81cf6794477bd7a41c9

animais cartão de natal russo, pintor

bf930e7250e0f0099aa500a97bacfbe9

bxc 1





Nossos companheiros natalinos: gatinhos

24 12 2019

 

 

23F7AEA000000578-2869918-image-a-194_1418299864060

2c9392d77729f5b201222ec497da4efb

2c7429b642c5af78aea026de6f4e93b6

5d979c7d0b11b245eed1420b0e3d4612

1702d805643471339714457ce6774277-Christmas-Tree-and-Christmas-Gifts-the-Cat-Looking-Oil-Painting-Christmas

92be54b247a43cc2ee569ab4aef0955b

dfd7bd30cc05d319a3f17b5be423f494

77d690294be35bedad78b81958f8c2d4

cd2170c2e77318d49841d3e29a17d9e6

gatinho 123989795961341950_sLsuaPnj_c

gatinho de coleira festiva

Christmas-Kittens-Download-GraphicsFairy

35d5ad570239a0836eca317301ba721c

 

GATINHO xcat32

GATINHOS 320f7dc3084dea4cbe7d869fa382aef2

GATINHO, PORTA, ÁRVORE DE NATAL MENINO, FINLÂNDIA hyvaa-joulua-ja-onnellista-uutta-vuotta06

GATINHOS 41c7c2cd115f7c1db89a2afac4317aae

GATINHOS RTEmagicC_animals_13

 





Nossos companheiros natalinos: cachorrinhos

23 12 2019

 

 

77d2c6fb99659229b4e02acfa1154395

 

0bb36cad9da7dfb69fbe857c03eeb9cc

 

74c2f6e5bbfd023f2b45d45f0e3ba436

 

155c9a8653c9e5a931e72c289d5ae195

864011e9b9781383b80861f272c7be435b65a8c165babe09f51abca1852ab86a

0e42ef2ff18917a0ac52228efe904161

1fe456a6f34a50a93ec1a80b59d73578

 

4f69d3691b99f3737c2a0b89d9484520

71EFcHEIR9L._SL1000_

445e6451118e5f45bd66f244ac95fd55

13305f31c5c9efb59dcfb2fa0c73c371

90d399b938eb1486be993e0713bf16a3

CACHORRINHO 1c4834f9871555d67d0359a7a7844bbd

s-l1000

vintage-christmas-card-bulldog-santa-claus-children

5ec756f5c5d08ee0afa9ea87bd845f93

833a0c7bb38742bbefe14cfb3c376562

2010_12_27_06_38_24

5c4adc4407b4c6698259a8fb47304118

617a86f79510bfc1faf07cdb2a61dc58

791e4b2b2834d75b98bcf7340e3e9c9c





Trova do sonho de Natal

22 12 2019

 

 

 

christmas-parlour-e1576987981850.jpg

 

 

Natal da minha velhice…

não sinto qualquer revolta:

– Papai Noel… ah! quem disse

que, em nós, o sonho não volta?

 

(Pompílio O. Vieira)





Soneto de Natal, Alphonsus de Guimaraens Filho

19 12 2019

 

 

 

3 REIS, baseado em xilogravura

 

 

Soneto de Natal

 

Alphonsus de Guimaraens Filho

 

 

É Natal. Foram tantos os Natais…

Pois que é Natal mais uma vez, apreende

esse cântico longo que se estende

por terras, mares, não termina mais.

 

Natal mais uma vez. Uma vez mais,

o menino que só a estrela entende,

os pais que a treva inquieta, ela, a quem rende

a certeza das coisas abissais.

 

Pois que é Natal, pensemos no menino,

apenas no menino. E o contemplemos

no berço onde ora está, tão pequenino.

 

Já quanto aos pais, a meditar deixemos.

Sabem os pais qual a hora do destino.

Fingindo não saber, sonhando olhemos.

 

Em: Todos os sonetos, Alphonsus de Guimaraens Filho, Rio de Janeiro, Editora Galo Branco: 1996





Natal, por Murilo Mendes

18 12 2019

 

 

 

Lucia de Lima (Brasil, contemp) NatalNatal

Lucia de Lima (Brasil, contemporânea)

acrílica

 

 

“Natal é ver os magos, não reis, que trazem a cultura, a sabedoria, a fascinação do oriente geográfico e do oriente interno de cada um; é ver a riqueza e variedade da terra, a multiplicação compulsória dos pães e dos peixes, a re-unificação da família humana numa assembleia universal, o prazer das futuras viagens, o cérebro eletrônico, a subida aos espaços interestelares; é ver a invisibilidade de Deus, que escapa à televisão.”

 

Em:Chaves para a festa do Natal, Transístor, Murilo Mendes, Rio de Janeiro, Nova Fronteira: 1980, p.410.





Último Natal, poesia de Miguel Torga

16 12 2019

 

 

 

Spiridon Vikatos (Argostoli, 1878 – Atenas, 1960).Árbol de Navidad-Árvore de Natal

Spiridon Vikatos (Grécia, 1878 – 1960)

óleo sobre tela

 

 

Último Natal

 

Miguel Torga

 

Menino Jesus, que nasces

Quando eu morro,

E trazes a paz

Que não levo,

O poema que te devo

Desde que te aninhei

No entendimento,

E nunca te paguei

A contento

Da devoção,

Mal entoado,

 

Aqui te fica mais uma vez

Aos pés,

Como um tição

Apagado,

Sem calor que os aqueça.

Com ele me desobrigo e desengano:

És divino, e eu sou humano,

Não há poesia em mim que te mereça.





Natal, por Murilo Mendes

15 12 2019

 

 

 

Rosina Becker do Vale, NatividadeNatividade com Reis Magos, 1964

Rosina Becker do Valle (Brasil, 1914 – 2000)

guache sobre papel, 36 x 28 cm

 

 

“Natal é ver a festa, a alegria, a visagem do sobrenatural ao alcance de todos, a imediata matéria corporal, máximo emblema, a própria substância de Deus-homem encarnado.  É ver a necessidade do enigma para poder um dia decifrá-lo.”

 

Em: Chaves para a festa do NatalTransístor, Murilo Mendes, Rio de Janeiro, Nova Fronteira: 1980, p.409.








%d blogueiros gostam disto: