Domingo um passeio no campo!

23 12 2018

 

 

 

LUCIA BUCCINI, Arvore de natal - 50x60Árvore de Natal

Lúcia Buccini (Brasil, 1944)

óleo sobre tela,  50 x 60 cm





Flores para um sábado perfeito!

22 12 2018

 

 

anita-malfatti-vaso-de-bico-de-papagaio-oleo-sobre-tela-2922Vaso de bico de papagaio

Anita Malfatti (Brasil, 1889 – 1964)

óleo sobre tela

Casa de leilões, James Lisboa, 2014

Com a seguinte nota:  Inscrição no verso “Declaro que este quadro de Flores de Bico de Papagaio, é de autoria de minha irmã Anita Malfatti. Georgina Malfatti”. Etiqueta do Museu de Arte Brasileira Fundação Armando Alvares Penteado.

 

 





Trova da partilha

21 12 2018

 

 

 

xmas book page 5Ilustração de Rosa C. Petherick

 

 

 

Feliz de quem – afinal

consegue na humana trilha,

ver que o brilho do Natal

surge da luz da partilha.

 

(Regina Célia de Andrade)

 





O Natal de Snoopy!

17 12 2018

 

 

0bc78060709f33bd4375e1ad801a1ad5

 

25e5481c15ad011ca607a3833d7ce7d7

 

9da9a935d80067bd9d19074a6c1dbaea

 

63c2894125ec31efcc2c6abc39cd2c1e

 

641a241194c3a14c221b143397d82ad5

 

79a6471b09cc085367c65e791334e8b0

 

61758a6ce44eedd93869ab86ee61ba5f

 

45d736e1ad119df23c14097a23bb24d9

 

33fb655ba55d8585001ea5069858defa

 

62dd2c0614a844754e49722d30f9e006

 

7222fa64c1eaba1d40b484efc52dd998

 

c5a07654ee39f2efd7ed400a286364fb

 

8bd1b62145df91dd35e89880abcdec74

 





25 de dezembro!

25 12 2017

 

 

 

2e0f21461177159e7441c484c76ad3eb

 

 

Paz na terra aos homens de boa vontade!




Feliz Natal!

24 12 2017

 

 

 

Fúlvio Pennacchi, Natividade de Jesus Cristo, Óleo sobre placa, 20 alt X 30 larg (cm), acsd e verso, Ano 1980Natividade, 1980

Fúlvio Pennacchi (Itália/Brasil, 1905-1992)

Óleo sobre placa, 20 X 30 cm





“As prendas de Natal” poesia de José Jorge Letria

8 12 2017

 

 

BRINQUEDOS TRENZINHO, CUBOS, MENINO, ARVORE

 

 

As prendas de Natal

 

José Jorge Letria

 

 

Vêm dos tios, dos avós

em embrulhos coloridos:

são livros e são brinquedos

já há muito prometidos

 

E nunca mais chega a hora

de serem desembrulhados;

enquanto o momento tarda

há meninos acordados.

 

Ao Natal do presépio

deram os reis os presentes

magos, vindos de tão longe

com túnicas reluzentes.

 

O menino, mal os viu,

logo se pôs a pensar:

“Talvez o melhor presente

seja o amor que vou dar.”

 

Chega embrulhado no sono

o presente mais gostoso:

é o colinho dos pais

abrindo a porta ao repouso.

 

E paira no ar a pergunta

que faz o maior sentido:

para se ter um presente,

há que tê-lo merecido?

 

Seja Jesus ou Pai Natal,

nisto hão de concordar:

o que conta nesta vida

é sabermos partilhar.

 

Em: O livro do Natal, José Jorge Letria, ilustrações de Afonso Cruz, editora Oficina do Livro: 2008

 

 








%d blogueiros gostam disto: