O pássaro, poesia de Sabino de Campos

6 09 2016

 

passaros-no-galho-noel-hopkingPássaros no galho, ilustração de Noel Hopking.

 

 

 

O pássaro

 

A Genolino Amado

 

 

Vede em seus lares como ao sol trabalha

O diligente e alegre passarinho:

Uma paina, um graveto, folha ou palha,

Ele conduz para fazer o ninho.

 

E no berço onduloso se agasalha,

Depois de horas de luta e de carinho,

Sem precisar de cobertor e toalha

A não ser o do céu estreladinho.

 

E bem feliz, na tépida mansão,

Cuida de sua meiga geração,

Sem vexames, sem lágrimas, sem guerra.

 

Humilde e bom, amando e sendo amado,

Cantando em meio às árvores do prado,

Antes eu fosse um pássaro na terra.

 

Rio, 29-10-1954

 

 

Em: Natureza: versos, Sabino de Campos, Rio de Janeiro, Pongetti: 1960, p. 36





Trova do passarinho

12 04 2015
passarinho na janela.Ilustração de Jimmy Liao.

Passarinho, o teu encanto
é teu canto de alegria;
ai de mim que quando canto,
canto só por nostalgia…

(Izo Goldman)





Dia 3: Espelho, desafio da escrita, #PHpoemaday

3 06 2014

 

 

 

 

Aldemir Martins - Pássaro. Acrílica sobre tela, 60x81 cm, 1986,Pássaro, 1986

Aldemir Martins (Brasil,1922 – 2006)

acrílica sobre tela, 60 x 81 cm

 

Espelho

Espelho urbano na poça da calçada. Prédios ensolarados, pós-tormenta, alinham-se nas beiradas. O céu é puro azul. Tranquilidade efêmera. Uma lavadeira-mascarada vem banhar-se e perturba a superfície cristalina da imagem. Bom prenúncio: a cidade volta à sua rotina.


©Ladyce West, Rio de Janeiro, 2014.





Quadrinha da boa ação

2 03 2012

Ilustração de Arthur Sanoff.

Viu o ovo despencado
e o repôs na palha fria
ouvindo o belo trinado
da ave que agradecia.


(Eliana Palma)





Quadrinha do Bem-te-vi

5 10 2011

Ilustração Adelaide Hiebel

Bem-te-vi, que estás cantando

nos ramos da madrugada,

por muito que tenhas visto,                       

juro que não viste nada.

 

(Cecília Meirelles)





Quadrinha infantil do passarinho

4 07 2011
Cartão postal, 1907, ilustração assinada pelas iniciais JLS.

Não te invejo, ave que voas

tão livre no firmamento!

Vou também aonde quero

nas asas do pensamento!

(A. Coelho Neto)








%d blogueiros gostam disto: