Imagem de leitura — Henri Matisse

12 11 2009

Henri Matisse, (França) Liseuse au parasol, 1921, OST, Tate Gallery

Leitora com guarda-sol, 1921

Henri Matisse ( França 1869-1954)

óleo sobre tela

Tate Gallery,  Londres

 

Henri-Émile-Benoît Matisse  — ( França 1869-1954) —  foi um dos maiores e mais importantes artistas plásticos do século XX.  Foi desenhista, escultor e pintor. Nasceu em 31 de dezembro de 1869 em  Le Cateau-Cambrésis e faleceu em 3 de novembro de 1954 em Nice. Foi um dos principais representantes do movimento artístico conhecido como Fauvismo.  Mas como todos os grandes artistas sua obra tornou-se independente de qualquer movimento artístico, chegando a um estilo seu, único.  Sua importância e influência na arte são de  imensa magnitude, principalmente na  liberação do uso de cores, aliada a um desenho exemplar.  Mais tarde, no final da vida, volta a influenciar a arte do mundo ocidental trabalhando com colagens e imagens recortadas.





Imagem de leitura — Lord Frederick Leighton

11 10 2009

Lord Frederick Leighton (1830-1896) Study_At_a_Reading_Desk 1877  OST Sudley House LiverpoolEstudando no cavalete de leitura, 1877

Lord Frederick Leighton (Inglaterra, 1830-1896)

Óleo sobre tela

Sudley House, Liverpool

 

Lord Frederick Leighton —  (Inglaterra, 1830-1896) —  1º Barão de Leighton, foi um pintor e escultor inglês de renome.  Não foi nobre de nascimento, tendo nascido de uma família de comerciantes  importadores/exportadores.  Depois de se formar na Inglaterra pela University College School em Londres, Frederick Leighton foi para a Europa continental aprimorar seus estudos.  Lá  depois de algumas aulas com Eduard von Steinle, embarcou aos 24 anos para a Itália, onde estudou com Giovanni Costa.  Radicou-se em Paris, onde viveu por cinco anos a partir de 1855.  Em 1860 retorna à Inglaterra e faz parte do movimento pré-rafaelita.  Um excelente pintor, Frederick Leighton deixou uma vasta obra onde se incluem, entre outros, quadros com temas históricos, bíblicos e clássicos.





Imagem de leitura — Ignat Bednarik

4 10 2009

Ignat Bednarik (Rumênia) 1882-1963 Hombre joven leyendo-Jovem rapaz lendo, s/d.

Ignat Bednarik (Romênia, 1882-1963)

aquarela sobre papel

 

Ignat Bednarik nasceu em Orsova, na Romênia em 1882.  Em 1894, aos 12 anos ganhou seu primeiro prêmio de pintura enquanto estudava na escola secundária em Turnu Severin.   Em 1898 entrou para a Escola de Belas Artes em Bucarest.  Em 1901, vai para Viena estudando quase que por conta própria os mestres das artes nos museus, frequentando esporadicamente a Academia de Belas Artes de Viena.  Vai depois para Sofia, Bulgária, onde passa dois anos se formando artisticamente até que em 1908 retorna a Bucareste e então começa uma vida extremamente atuante nas artes plásticas do país.   Combate junto a outros artistas, através de caracterizações gráficas e envolvimento total, as forças alemãs nas duas guerras mundiais, do século XX.  Em 1938 fica cego.  Faz uma operação na vista em 1947 que restaura parcialmente sua visão.  Mas volta à cegueira em 1961.    Trablahou praticamente em todos os gêneros de pintura: retrato, paisagem, natureza-morta, pintura de gênero.  E também foi bastante versátil no uso de tecnicas de pintura: óleo, aquarela, desenho a nanquim, pastel.





Imagem de leitura — Aung Kyaw Htet

27 09 2009

Aung Kyaw Htet (Mianmar, 1965) Reading by WindowLendo à janela

Aung Kyaw Htet (Burma/Myanmar, 1965)

óleo sobre tela

 

—-

Aung Kyaw Htet nasceu em Myaungmya em Burma em 1965.  Estudou na Escola de Belas Artes de Ragoon.   Cresceu num pequeno vilarejo e é um budista devoto, ambas influências perceptíveis na sua pintura.   Seus quadros mostram a vida religiosa de homens e mulheres de uma maneira realista de acordo com a práticas em Burma.   Hoje, é um dos maiores pintores de seu país tendo muitas de suas obras nos principais museus do país e um grande número de  exposições em diversos países.





Imagem de leitura: Jean-Honoré Fragonard

1 09 2009

Jean-Honore-Fragonard, Retrato de jovem, tb conhecido como O estudo, 1769, ost,82x66 Louvre

Retrato de jovem, ou O estudo, 1769

Jean-Honoré Fragonard  (França, 1732-1806)

Óleo sobre tela, 82 x 66 cm

Museu do Louvre, Paris

 

Jean-Honoré Fragonard,  (França, 1732-1806),  estudou com François Boucher, que o ajudou a desenvolver o estilo predileto da corte francesa.   Infelizmente com a Revolução Francesa de 1789, Fragonard perdeu toda sua clientela, toda a nobreza que o apoiava.  Juntou todos os seus quadros, saiu de Paris, e voltou para Grasse, sua terra natal, onde foi recebido com carinho.  Aos poucos desenvolveu uma clientela mais modesta mas patriótica.  Passou para a história mais conhecido por suas cenas românticas, cenas frívolas e felizes, representantes do gosto da corte no século XVIII na França, também chamado de período Rococó.  Fragonard foi um excelente pintor, preso numa época de grandes reviravoltas políticas.





Imagem de leitura — Fernand Léger

21 08 2009

Fernand Léger, (1881-1955) Mulher recostada, Art Institute of ChicagoMulher recostada com livro, 1922

Fernand Léger (França, 1881-1955)

Óleo sobre tela,  64,5 x 92 cm

The Art Institute of Chicago

[Doação da Sara Lee Corporation, 1999]

 

Jules-Fernand-Henri Léger (França, 1881 – 1955), Pintor,  desenhista e gravador.  Estudou arquitetura em Caen a partir de 1897, mudando-se para Paris em 1900. Em 1903 entrou para a Escola de Artes Decorativas, onde freqüentou academias livres e a dedicou-se à pintura.  Depois de conhecer o trabalho de Cézanne,  Léger se dedica à abstração das formas, sendo um dos primeiros artistas a fazê-lo, apesar de manter seu trabalho estritamente figurativo.   Léger é um dos mais importantes artistas do século XX.





Imagem de leitura — Gad Frederik Clement

10 08 2009

Gad_Frederik Clement,( Dinamarca, 1867-1933)Childrens_PastimesPassatempos das crianças, 1905-1910

Gad Frederik Clement ( Dinamarca 1867-1933)

Óleo sobre tela

 

Gad Frederik Clement, ( Dinamarca 1867-1933).  Cursou a Real Escola de Belas Artes entre 1885-1892.  Até  1892 estudou com L. Tuxen e Frans Schwartz.    Seu trabalho inicialmente mostra grande influência do simbolismo e do impressionismo francês.  Viajou bastante pela França e mais tarde pela Itália onde se tornou um grande apreciador da arte renascentista.  Um artista talentoso.  Adotou inicialmente um estilo bastante simbolista, influenciado pelo que acontecia na França, tornando-se um dos primeiros pintores simbolistas da Dinamarca.  Aos poucos foi misturando outras influencias ao seu trabalho, sobretudo depois do conhecimento pessoal da arte pré-renascentista.  Já em 1900, na virada do século, passa a um estilo mais naturalista pintando principalmente retratos e paisagens.








%d blogueiros gostam disto: