Imagem de leitura — Ada Shirley Fox

21 12 2009

A lição no jardim, 1900

Ada Shirley Fox [née Holland] , Inglaterra

óleo sobre tela





Agora fatos para uma cultura inútil, mas muito divertida…

18 11 2008

 

 

 

O jornal inglês TELEGRAPH, publicou no dia 11 deste mês uma lista de fatos sobre o presidente eleito nos EUA que a maioria dos meros mortais – nós – desconhecemos.

 

 Coleciona os quadrinhos de Homem Aranha e Conan, o Bárbaro

 

 Era conhecido como BOMBARDEADOR – na escola pela sua destreza no basquete.

 

  Ganhou o Grammy de 2006 pela versão áudio de seu livro de memórias: Sonhos de meu pai.

 

  Ele é canhoto – o sexto presidente canhoto pós-guerra.

 

— Leu todos os livros de Harry Potter.

 

harry-potter-books

 

— Ele tem um par de luvas de box vermelhas, autografadas por Muhammad Ali.

 

— Ele já comeu carne de cachorro, de cobra e gafanhoto torrado na época em que morava na Indonésia.

 

— Ele fala espanhol.

 

— Sua bebida favorita é chá gelado da fruta blackberry ( amora silvestre).

 

— Enquanto morava na Indonésia teve um macaquinho de estimação chamado Tatá.

 

— Ele levanta peso de 100 quilos.

 

  Seu livro favorito:  Moby-Dick de Herman Melville.

 

moby

— A mesa que ele usa no escritório do Senado pertenceu no passado a Robert Kennedy.

 

— Ele e Michelle ganharam 4.200.000 dólares no ano passado, a maior parte vindo da venda de seus livros.

 

— Seus filmes favoritos são:  Casablanca, Um estranho no ninho.

 

— Ele tem sempre com ele uma pequena imagem da Virgem Maria com o Bebê Jesus, e um bracelete de um soldado do Iraque que lhe dão sorte.

 

— Ele tentou aparecer num calendário com fotos de homens atraentes enquanto era aluno da universidade de Harvard, mas foi recusado pelo comitê exclusivamente composto por mulheres.

 

— Suas músicas favoritas incluem Miles Davis, Bob Dylan, Bach e The Fugees

barack-obama-official-small

 

— Em seu primeiro encontro com Michelle, ele a levou a ver o filme de Spike Lee,  Faça a coisa certa.

— Gosta de jogar palavras cruzadas de tabuleiro e pôquer.

 

— Ele não toma café e raramente toma álcool.

 

— Se não fosse político gostaria de ter sido um arquiteto.

 

— Só há quatro anos atrás, depois de assinar um contrato para a publicação de um livro,  ele acabou de pagar seu empréstimo para a universidade

 

— A madrinha de sua filha Mália é Santita, filha de Jesse Jackson.

 

— Seu artista favorito é Pablo Picasso.

 

 

A lista é bem maior.  Para vê-la toda clique: 

 

TELEGRAPH





Imagem de leitura — Timothy Easton

29 10 2008

Pausa no jardim, s/d, Timothy Easton, Inglaterra.

 

Timothy Easton — é um pintor contemporâneo, nascido no Reino Unido.  Mora em Suffolk.  Com grande aceitação do público, Timothy Easton já teve seus quadros reproduzidos em gravuras e é bastante conhecido por sua temática da vida no interior.  Com freqüência pinta o jardim que sua esposa mantem na casa deles na Inglaterra.





Aravind Adiga ganha o Man Booker

15 10 2008

 

Vencedor do Man Booker, Aravind Adiga

Vencedor do Man Booker, Aravind Adiga

 

 

Com seu primeiro romance, o escritor indiano Aravind Adiga ganhou, ontem, o prêmio de ficção em língua inglesa Man Booker, o de maior prestígio no Reino Unido, com seu primeiro romance, The White Tiger.  Ele é o quarto vencedor deste prêmio, que o faz com um livro de estréia na carreira literária. Os outros três ganhadores com  o primeiro romance escrito foram: 1985 —  Keri Hulme, The Bone People ( ao que eu saiba sem tradução para o português);  1997 – Arundhati Roy, O Deus das Pequenas Coisas, Cia das Letras, 1998 ( na minha opinião um dos melhores livros já escritos, tão importante quanto, digamos, os Cem anos de Solidão de Garcia Marques) e em 2003  DBC Pierre, com Vernon God Little: uma comédia na presença da morte (Record: 2004).

Adiga, de 33 anos, ex-aluno das universidades de Columbia e Oxford, narra em seu livro a vida de um motorista de “rickshaw” na Índia, que se debate entre ser um filho leal e seu desejo de prosperar na vida. Com uma narrativa sedutora, revoltada e repleta de tiradas de humor negro, este romance mostra um retrato sem enfeites da Índia vista pelo homem de uma classe baixa, destinada a não ter um futuro próspero.

 

Ao anunciar o ganhador, em cerimônia em Londres, o presidente do júri, o ex-ministro conservador Michael Portillo, disse que o que destaca The White Tiger é sua originalidade, refletindo o lado obscuro da Índia e seu enorme mérito literário. Ele também disse que o júri achou a escolha muito dificil de ser feita porque havia muitos candidatos fortes.  No final, o premio foi decidido por The White Tiger, porque foi o romance que mais chocou e entreteve simultaneamente.   Este romance, disse Michael Portillo, leva a sério a tarefa de ganhar a simpatia do leitor com um personagem que no fundo é um vilão.  A narrative de um humor desconcertante também reflete como os assuntos de desenvolvimento global e pressões sociais são encaradas pela grande massa.    

 

O jovem escritor indiano venceu outros cinco finalistas, o australiano Steve Toltz, por “A Fraction of the Whole”; o irlandês Sebastian Barry, por “The Secret Scripture”; o indiano Amitav Ghosh, por “Sea of Poppies”; a inglesa Linda Grant, por “The Clothes on Their Backs”, e o inglês Philip Hensher, por “The Northern Clemency”.

 

Adiga, que sempre quis ser escritor, nasceu em Madras e hoje mora em Mumbai. É o quinto escritor da Índia a receber este prêmio.  Os outros foram VS Naipaul (1971), Salman Rushdie (1981) , Arundhati Roy (1997) e Kiran Desai (2006).   Mas, mais impressionante ainda é que The White Tiger é o nono romance vencedor deste prêmio cuja história é inspirada na Índia ou na identidade da Índia

 

Segundo Amazon.co.uk, os seis finalistas tiveram aumento de 700% nas vendas após o lançamento da lista final no último mês.

 

Para o original deste artigo clique AQUI.








%d blogueiros gostam disto: