A dacha de Boris Pasternak

15 06 2020

 

 

RESCALA, JOÃO JOSE (1910-1990). Paisagem com Casario e Riacho no Estado do Rio, óleo s cartão, 26 X 32. Assinado no c.i.d. (Década de 30).Paisagem com casario e riacho no Estado do Rio, década de 1930

João José Rescala ( Brasil, 1910-1990)

óleo sobre cartão, 26 X 32 cm

 

Sempre quis saber exatamente o que era uma dacha.  Ouvia falar que russos de alguma importância saíam nos verões para suas dachas.  Havia mágica a respeito desta palavra.  Um encantamento. Qual não foi minha surpresa, no ano passado, descobrir que dachas talvez não fossem mais especiais do que uma casa de campo, num local próximo à natureza, como muitos têm nas cidades montanhosas ou praieiras aqui no país.  Mais ainda,  o governo russo tenta acabar com essas casas de veraneio, e restabelecer algumas como propriedade agrícola. Calcula que haja no país mais de sessenta milhões de dachas.   Então não eram locais tão especiais, penso.

Recentemente li Os segredos que guardamos de Lara Prescott, traduzido por Alessandra Esteche, para um grupo de leitura.  A narrativa é dividida em dois locais, em Washington DC, e na Rússia, envolvendo o escritor Boris Pasternak, recipiente do prêmio Nobel de literatura de 1958. Grande parte da vida do autor de Dr. Jivago recontada no livro se passa na dacha do escritor.  Finalmente pude satisfazer minha curiosidade.  E a conclusão é simples: dachas são apenas casas de veraneio, algumas mais ricas na decoração do que outras.  Aqui estão as fotos da dacha de Boris Pasternak para dar uma ideia do que parecia algo mágico nos tempos da Russia comunista, já que só os “queridinhos do governo” tinham acesso e possuíam estes refúgios. Hoje é um museu.

 

195324Dacha do escritor Boris Pasternak.

 

227bffc5fe0e4ff2088abb82cb3dd547Dacha do escritor Boris Pasternak.

 

5ab4e1bb85600a2a38066fd7

 

ac-21117427

 

photo3jpg

 

Интерьер-5

 

Цветы

 

Интерьер6

 

Столовая-в-доме-музее-Пастернака

 





Perambulando pelos livros…

2 04 2020

 

 

Church_of_the_Holy_Igor_of_Chernigov_(Novo-Peredelkino)_03_(HR)Igreja de Santo Igor de Chernigov em Peredelkino, Rússia

 

Tenho o hábito de procurar informações extras, ao longo dos textos que leio.  Quando tenho dificuldade de imaginar os lugares, não me detenho, vou direto para a internet descobrir como é a região ou o local mencionado.  No momento leio Os segredos que guardamos, Lara Prescott.  Estou quase na metade, e o assunto apesar de me interessar, ainda não me seduziu.  Parte da história envolve o escritor Boris Pasternak, autor de Dr. Jivago, ganhador do Nobel de literatura em 1958, que nãi lhe foi permitido receber, já que era autor  proibido na Rússia comunista.

Andei investigando a dacha (casa de campo) de Pasternak, que é mencionada diversas vezes no livro.  E no processo descobri essa interessante igreja em Peredelkino, com as cúpulas de cebola todas diferentes.  Parece uma igreja de contos de fadas.  Parece de brinquedo.  Mas acolhe 1200 fiéis.  Não é pequena. Foi construída entre 2009 e 2012.  E se relaciona com a Catedral de São Basil, na Praça Vermelha de Moscou.

 

69437807-russia-moscow-church-of-the-holy-igor-of-chernigov

 

f70fef4d1b29629b4e12c937dfab72a6Dourada com a luz do sol.




Esmerado: Relógio de mesa Fabergé

3 02 2020

 

a_jewelled_guilloche_enamel_silver-gilt_desk_clock_marked_faberge_with)

 

Relógio de mesa finamente decorado com esmalte sobre prata, 1890

Artesão: Michaek Perchin

Numerado, 17,5 cm de largura

Marcado Fabergé, São Petersburgo

 

Moldura em semicírculo, esmaltado em verde limão a toda volta, com mostrador em esmalte branco, números arábicos e ponteiros em ouro. Decoração colmeia, com pérolas minúsculas aplicadas aos pontos de junção e rosas em prata em intervalos, acentuadas por esmalte em vermelho e verde.





Imagem de leitura — Ilya Repin

29 01 2020

 

 

 

6f3a4de002c146a31580a3a1bfc22524Retrato de Vera Repina, esposa do pintor, lendo, 1882

Ilya Repin (Rússia,1844 -1930)

óleo sobre tela, 64 x 53cm.

 





Imagem de leitura — Inna Shirokova

12 01 2020

 

 

 

Inna Shirokova _ paintings

Autorretrato com filho, 1972

Inna Alekseyevna Shirokova (Rússia, 1937)

óleo sobre tela





Imagem de leitura — Alexander Laktionov

27 10 2019

 

 

 

Alexander Laktionov's Visiting My Grandmother, 1930,Visitando minha avó, 1966

Alexander Laktionov (Rússia, 1910 — 1972)

óleo sobre tela, 141 x 116 cm

 





Imagem de leitura: Alexander Levchenkov

11 06 2019

 

 

 

 

KONICA MINOLTA DIGITAL CAMERAContos de fadas para bebê, 2007

Alexander Levchenkov (Rússia, 1977)

óleo sobre tela, 50 x 70 cm





O escritor no museu: Fyodor Dostoevsky

27 04 2019

 

 

 

portrait-of-the-author-feodor-dostoyevsky-1872Retrato de Fyodor Dostoevsky, 1872

Vasily Perov (Rússia, 1833 – 1882)

óleo sobre tela,  99 x 80 cm

Galeria Tretyakov,  Moscou





O alce de ouro dos Citas

19 03 2019

 

 

 

Alces de ouro. Ornamento de escudo encontrado em um kurgan próximo à vila Kostromskaia, em Prikubanie. Século 6 antes de Cristo. Da coleção do Museu Estatal Hermitage.Alce de ouro,  século VI aEC.

Ornamento de escudo

encontrado em um kurgan próximo à vila Kostromskaia, em Prikubanie

Museu Hermitage

 

 

Essa descoberta arqueológica na Rússia em 2018, trouxe à tona a cultura dos citas, e dos kurgans, uma vez mais. Os citas eram nômades da antiguidade que viveram nas estepes eurasiáticas centrais e ocidentais dos séculos IX ao I antes da Era Comum. Eles deixaram muitos locais de sepultamento, conhecidos como “kurgans”, que se distribuem hoje pelo território da Rússia moderna e da Ucrânia.  Esses locais estavam repletos de objetos de ouro, que aparentemente desempenhava um papel significativo na visão de mundo dos citas e simbolizavam a vida eterna. O povo da cultura kurgan no norte do mar Negro seria o mais provável criador do idioma das línguas indo-européias  que se espalharam pela Europa, Eurásia e partes da Ásia.





Imagem de leitura — Alexey Shalaev

24 02 2019

 

 

 

Alexey Shalaev (Rússia, 1966)à luz de vela, 1993, ostÀ luz de vela, 1993

Alexey Shalaev (Rússia, 1966)

Óleo sobre tela








%d blogueiros gostam disto: