Rio de Janeiro, à beira da Guanabara!

6 09 2019

 

 

 

Sergio Piancó, (Brasil, contemporâneo)4.monumento aos pracinhas

Monumento aos pracinhas, 2014

[Monumento Nacional aos Mortos na Segunda Guerra Mundial]

Sérgio Piancó (Brasil, contemporâneo)

acrílica





A palmeira, poesia infantil de Walter Nieble de Freitas

4 09 2019

 

 

 

ANYSIO DANTAS - Tropicana I , serigrafia tiragem 76-100, assinado no canto inferior direito e datado de 1985. 89 x66 cm.

Tropicana I, 1985

Anysio Dantas (Brasil, 1933 – 1990)

serigrafia tiragem 76-100, 89 x 66 cm

 

 

A palmeira

 

Walter Nieble de Freitas

 

Alta, esguia, majestosa,

De uma beleza sem par,

Contemplo a esbelta palmeiraaaaa

Banhada pelo luar.

 

A seus pés um lago azul,

Onde em calma ela se mira,

Põe na paisagem noturna

Cintilações de safira.

 

De longe, chega em surdina

A voz rouca das cascatas:

É a sinfonia dos rios

Soluçando serenatas.

 

Nessa hora em que a noite é um templo,

E o firmamento, um altar,

Sob os círios das estrelas

Em silêncio a vi rezar.

 

Na linguagem da saudade,

O coração da palmeira,

Pedia as bênçãos do céu

Para a terra brasileira.

 

 

Em: Barquinhos de Papel: poesias infantis, Walter Nieble de Freitas, São Paulo, Difusora Cultural:1961, pp. 61-62





Flores para um sábado perfeito!

15 06 2019

 

 

 

Ana Goldeberger, I Got Music, Acrílica sobre tela, 70 alt X 70 larg (cm), acie e versoI got music

Ana Goldberger (Brasil, 1947)

acrílica sobre tela, 70 x 70cm





Trilha da saudade, poesia de Sonia Carneiro Leão

1 06 2019

 

 

 

GOTUZZO, Leopoldo (1887 - 1983) Paisagem, o.s.t. - 61 x 46 cm. Assinado.Paisagem

Leopoldo  Gotuzzo (Brasil, 1887 – 1983)

óleo sobre tela,  61 x 46 cm

 

 

 

Trilha da saudade

 

Sonia Carneiro Leão

 

Gotinha meiga e mansa

acaricia meu rosto,

descendo suave

a trilha da saudade.

 

Lá fora as rosas rosas

E os hibiscos dourados

saúdam o outono.

 

Negro curió entre os poleiros

saltita de júbilo e gorjeia,

mesmo nos confins

das grades da vida.

 

Só eu,

do outro lado das coisas,

choro.

 

Tornei-me o poro por onde passa,

no vazio de uma lágrima,

o peso de tua falta.

 





O som mais triste… poesia, Ladyce West

20 05 2019

 

 

 

Lasar Segall- titulo Auto-Retrato Retratando o Cotidino em Vina-Lituânia, óleo sobre placa de papelão, medindo 67cm x 47cmAuto-retrato, Retratando o cotidiano em Vina-Lituânia, s/d

Lasar Segall (Lituânia/Brasil, 1889 – 1957)

óleo sobre papelão, 67 x 47 cm

 

 

O som mais triste…

 

Ladyce West

 

Na indolência de um domingo de verão,

quando o sol cerceia o movimento e o calor detém a brisa,

 

Quando o bafo quente das calçadas se ergue lento,

envolve o corpo e reprime pensamentos,

 

Quando a inércia paralisa insetos,

cala pássaros, esconde peixes,

 

No meio da tarde indiferente,

preguiçosa, frouxa e incandescente,

 

Um solitário acordeon se faz ouvir.

 

É gemido desditoso, lamento sofrido.

Queixume penoso.

 

No ar estagnado do bairro,

por entre casas sonolentas e mudas torres de igrejas,

 

por cima do asfalto amolecido das ruas,

mascarando o borbulhar do riacho,

 

vibram notas saudosas, melodias sofridas,

canções de outras eras, de outras terras.

 

Gemidas.

 

A nostalgia se espalha.

Manta transparente, que envolve.

Aderente.

 

Libação sonora, suadouro enlutado,

carpindo na tarde.

 

Canto solitário de imigrante europeu,

Chora a terra, a distância,

a perda do lugar em que nasceu.

 

 

©Ladyce West, Rio de Janeiro, 2019.





Pessoas são diferentes, poesia infantil de Ruth Rocha

13 05 2019

 

 

 

lindasLuluzinha, Glória e Plínio da revista em quadrinhos Luluzinha, criação de Marjorie Henderson Buell.

 

 

 

Pessoas são diferentes

 

Ruth Rocha

 

São duas crianças lindas

Mas são muito diferentes!

Uma é toda desdentada,

A outra é cheia de dentes…

 

Uma anda descabelada,

A outra é cheia de pentes!

Uma delas usa óculos,

E a outra só usa lentes.

 

Uma gosta de gelados,

A outra gosta de quentes.

Uma tem cabelos longos,

A outra corta eles rentes.

 

Não queira que sejam iguais,

Aliás, nem mesmo tentes!

São duas crianças lindas,

Mas são muito diferentes.

 





Domingo, um passeio no campo!

28 04 2019

 

 

 

CARLOS OSWALD,Paisagem,ost,65 x 54 cmPaisagem

Carlos Oswald (Brasil, 1882-1971)

óleo sobre tela, 65 x 54 cm








%d blogueiros gostam disto: